"Quando sua determinação muda, tudo o mais começa a se mover

em direção ao seu desejo".

3 de jan de 2009

GOSHO - Sobre a Torre do Tesouro

(Abutsu-bo Gosho – Pág. 1304 a 1305)

Li sua carta com grande atenção. Também recebi o seu oferecimento à Torre do Tesouro, de um kan de moedas, arroz e outros artigos. Relatei isto respeitosamente ao Gohonzon e ao Sutra de Lótus. Por favor, fique tranqüilo.
Em sua carta, o senhor pergunta: "O que significa o surgimento da Torre de Tesouro, onde o Buda Taho estava sentado, do interior da terra?". A aparição deste santuário adornado de jóias (no décimo-primeiro capítulo do Sutra de Lótus) é de grande importância. No oitavo volume do seu Hokke Mongu, o grande mestre Tientai explicou o surgimento da Torre do Tesouro. Ele afirmou que a mesma possuía duas funções distintas: prestar crédito aos capítulos precedentes e abrir caminho para a revelação seguinte. Assim, a Torre do Tesouro apareceu para comprovar o ensino teórico e para introduzir o ensino essencial. Numa outra colocação, a Torre fechada simboliza o ensino teórico e a Torre aberta, o ensino essencial. Isto representa os dois princípios, do objeto (kyo) e do sujeito (ti), ou realidade e sabedoria. Contudo, isto é, extremamente complexo. Assim, não entrarei em maiores detalhes neste momento. Em essência, o surgimento da Torre do Tesouro indica que os três grupos dos discípulos de Sakyamuni atingiram a iluminação somente quando ouviram o Sutra de Lótus e perceberam a Torre do Tesouro dentro de suas próprias vidas. Agora, os discípulos de Nitiren estão fazendo o mesmo. Nos Últimos Dias da Lei, não há outra Torre do Tesouro além dos corpos dos homens e mulheres que abraçam o Sutra de Lótus. Logo, aqueles que recitam o Nam-myoho-rengue-kyo, não obstante a posição social, são em si, o Buda Taho. Não há outra Torre do Tesouro além do Myoho-rengue-kyo. O Daimoku do Sutra de Lótus é a Torre do Tesouro, em outras palavras, a Torre do Tesouro é Nam-myoho-rengue-kyo.
Agora, o corpo inteiro de Abutsu Shonin é composto de cinco elementos universais – terra, água, fogo, vento e kuu. Esses cinco elementos, também são os cinco caracteres do Daimoku. Portanto, Abutsu-bo é a Torre do Tesouro, e a Torre do Tesouro é o próprio Abutsu-bo. Nenhuma outra informação é importante. Esta é a Torre do Tesouro ornamentado com os sete tipos de jóias – ouvir o verdadeiro ensino, acredita no mesmo, manter o preceito, atingir a paz mental, praticar assiduamente, devotar-se altruisticamente, e buscar sempre o auto-aperfeiçoamento. O senhor pode pensar que ofereceu presentes à Torre do Tesouro do Buda Taho, mas isto não é verdade. O senhor os ofereceu a si mesmo. O senhor próprio é um Buda verdadeiro que possui as três propriedades iluminadas. Deve recitar o Nam-myoho-rengue-kyo com esta convicção. Então, o lugar onde vive e recita o Daimoku é o local da Torre do Tesouro. O sutra diz: "Onde quer que alguém ensine o Sutra de Lótus, esta minha Torre do Tesouro se elevará e surgirá diante dele". Uma fé como a sua é tão extremamente rara que inscreverei a Torre do Tesouro especialmente para o senhor. Jamais deve transferí-la a ninguém, exceto o seu filho. Jamais deve mostrá-la aos outros, a menos que eles possuam uma fé sólida. Esta é a razão do meu advento neste mundo.
Abutsu-bo, o senhor merece ser chamado de líder dessa província do norte. Seria possível que o Bodhisattva Jogyo tivesse renascido neste mundo como Abutsu-bo e tivesse vindo me visitar ? Quão maravilhoso ! Está além da minha capacidade compreender a razão do senhor possuir tão pura fé. Deixarei isto ao Bodhisattva Jogyo quando ele surgir, pois ele possui o poder de saber essas coisas. Não estou dizendo tudo isto sem um bom motivo. Explicarei melhor posteriormente.
Com meu profundo respeito,
Nitiren
13 de março de 1271 (nono ano Bun’ei)

Fundo de Cena
Uma pergunta de Abutsu-bo sobre a Torre do Tesouro foi responsável por uma das cartas mais comovente escritas por Nitiren Daishonin. A Torre do Tesouro é um recurso metafórico empregado no Sutra de Lótus. O mesmo deixava Abutsu-bo perplexo. Nitiren Daishonin aproveitou a oportunidade para dar ao seu idoso discípulo um relance conciso e surpreendente da realidade da vida.
Este gosho, datado de 13 de março de 1272, explana o significado da Torre do Tesouro em termos dos ensinos mais importantes do Sutra de Lótus. Nitiren Daishonin diz que a Torre do Tesouro confirma o ensino teórico de shakumon e, ao mesmo tempo, declara a realidade eterna do ensino essencial de honmon. Ele diz que o importante a ser percebido é a Torre do Tesouro deve ser descoberta no coração de cada ser humano. A cerimônia do Sutra de Lótus não foi um evento histórico durante o qual um santuário colossal inscrustado de jóias emergiu fisicamente do solo. A Torre do Tesouro simboliza uma cerimônia da vida, um emergir das profundezas do coração, o mais elevado estado de vida.
Nitiren Daishonin escreve que a Torre do Tesouro é o Nam-myoho-rengue-kyo. Ele também adverte que a entidade da Torre do Tesouro jamais será encontrada além das vidas, dos homens e mulheres que abraçam este sutra e que recitam o daimoku. Abutsu-bo está, sem dúvida, entre os homens e mulheres que abraçam este sutra, e ele também é igual à Torre do Tesouro. Abutsu-bo é uma parte do universo e, deste modo, seu corpo físico é constituído pela mesma matéria de todas as outras elementos do universo. Nitiren Daishonin declara que Abutsu-bo é o microcosmo e a entidade do Nam-myoho-rengue-kyo.
O sutra descreve sete espécies de jóias decorando a Torre do Tesouro. Contudo, como mostra Nitiren Daishonin, essas jóias não são símbolos da vasta riqueza material, mas de sete nobre aspectos humanos. Pelo fato de a Torre do Tesouro significar as pessoas que abraçam este sutra, as sete jóias da fé também existem nas vidas destas pessoas.
Nitiren Daishonin diz que o próprio Abutsu-bo é um Buda verdadeiro. Seria um erro considerar isto um mero elogio. É filosofia, pois identifica a natureza e a identidade que os seres humanos possuem no âmago de seu ser. Chamando o Gohonzon de Torre de Tesouro, ele revela que a forma física do Gohonzon é uma representação exata da Cerimônia do Ar, durante a qual o Buda que existe desde o eterno passado revela a sua verdade suprema a toda a humanidade. Finalizando, Nitiren Daishonin solicita a Abutsu-bo que corresponda à confiança nele depositada como líder dos praticantes de Sado.

Nenhum comentário: