"Quando sua determinação muda, tudo o mais começa a se mover

em direção ao seu desejo".

25 de jan de 2009

Yu myo sho jin

Avanço corajoso e ininterrupto)
(Brasil Seikyo, edição nº 1707, 12/07/2003, página A5.)


1) Li em um discurso do presidente Ikeda sobre “yu myo sho jin”, e observei que esse termo consta no Gongyo. Poderia abordar algo a respeito? Yu myo shojin é uma passagem do Sutra de Lótus do Buda Sakyamuni, e de fato consta em um trecho do capítulo Hoben (Meios) o qual recitamos diariamente no Gongyo. Literalmente, cada palavra tem o seguinte significado: “Yu” = coragem, “myo” = enérgico ou aplicar nossos esforços ao limite, “sho” = perfeito ou puro e “jin” = esforço ou avanço incessante. Portanto, “yu myo sho jin” literalmente significa “empenho e avanço corajoso e ininterrupto”.

2) Mas, para nós, que praticamos o Budismo de Nitiren Daishonin, há algum significado especial? Sim. Apesar de ter sido utilizado por Sakyamuni para se referir às práticas dos ensinos pré-Sutra de Lótus e ao ensino teórico, isto é, à primeira metade do Sutra de Lótus, para nós, praticantes do Budismo de Nitiren Daishonin, é um termo que nos oferece uma importante diretriz. Na Preleção dos Capítulos Hoben e Juryo, citando uma passagem das Escrituras em Seis Volumes do 26o sumo prelado, Nitikan Shonin, o presidente Ikeda afirma que “corajosa e ininterruptamente” significa exercitar corajosamente o poder da fé ao máximo. Ele afirma: “A prática budista deve ser conduzida com determinação e coragem. Quando nos desafiamos corajosamente com o espírito de realizar ‘muito mais hoje do que ontem’ e ‘muito mais amanhã do que hoje’, estamos praticando verdadeiramente.”

3) Então, é com esse espírito que devemos recitar diariamente o Gongyo e o Daimoku? De fato, a recitação diária do Gongyo e do Daimoku é um verdadeiro desafio que requer uma fé contínua e corajosa. Para se ultrapassar os inúmeros obstáculos e maldades de nossa vida objetivando a verdadeira felicidade, certamente é necessário coragem e continuidade na fé. Ainda na Preleção, o presidente Ikeda afirma: “Sem esse espírito corajoso e ininterrupto, não podemos romper os grilhões do destino nem vencer os obstáculos e maldades. Nossa prática diária do Gongyo é um drama de desafio e de criação de valor em nossa vida. Quando nos levantamos corajosamente com fé, a escuridão do desespero e da angústia dissipa-se em nosso coração, emitindo a luz da esperança e do progresso.

Esse espírito de levantar-se com coragem é o espírito da fé. Do ponto de vista do Budismo de Nitiren Daishonin, ‘ininterrupto’ significa recitar o Daimoku ‘das práticas individual e altruística’ (jigyo keta). Desse espírito corajoso surge o empenho ininterrupto.”


Fontes de consulta: Preleção dos Capítulos Hoben e Juryo, págs. 62-63.

Discurso do presidente Ikeda em Hatioji — 1o de maio de 1999.
Yu myo sho jin (avanço corajoso e ininterrupto) (2)
(Brasil Seikyo, edição nº 1708, 19/07/2003, página A5.)



4) Mas como aplicar esse princípio na vida diária, não ficando somente na teoria? O budismo é oração e ação. Assim, podemos aplicar esse princípio em nossa vida por meio da firme decisão de vencer em todos os aspectos, sejam eles pessoais, organizacionais ou em qualquer área de atuação, tornando-nos pessoas que jamais desistem dos objetivos e que buscam ardentemente a concretização de tudo o que foi idealizado. Se objetivamos algo, devemos manifestar toda a coragem e determinação até atingirmos o resultado que almejamos. E a força motriz para manter essa disposição é a recitação sincera e consistente do Daimoku. Nitiren Daishonin afirma em suas escrituras: “O Nam-myoho-rengue-kyo é a prática ‘ininterrupta do auto-aprimoramento’.”

(Gosho Zenshu, pág. 790.) Assim, para a pessoa que se empenha com esse sentimento, não existe a palavra “desistir”.


5) A diretriz dedicada pelo presidente Ikeda à Divisão Masculina de Jovens da BSGI em sua mensagem de felicitações no início deste ano não é exatamente esse princípio? Realmente, na mensagem enviada em 11 de janeiro de 2003 o presidente Ikeda dedicou uma diretriz para todas as divisões da BSGI. Em particular, para a DMJ ele afirmou: “Viva a Divisão Masculina de Jovens de intrépido espírito de luta!” “Intrépido espírito de luta” — eis o espírito de yu myo sho jin, o profundo desejo do mestre em criar uma DMJ incomparável e de atuação exemplar. Na Preleção dos Capítulos Hoben e Juryo consta: “Um jovem certa ocasião perguntou ao presidente fundador da Soka Gakkai, Tsunessaburo Makiguti, como poderia desenvolver a habilidade de julgar o bem e o mal. O presidente Makiguti respondeu-lhe: ‘Se tiver seriedade e coragem para praticar a religião mais notável do mundo, compreenderá.’ Ele ainda disse: ‘É preciso se empenhar corajosa e ininterruptamente e entrar em ação. Embora seja agora uma pessoa de idade, eu também estou praticando dessa forma.’”


6) Então, yu myo sho jin é o verdadeiro espírito da SGI? O próprio presidente Ikeda cita na Preleção: “‘Empenhar-se corajosa e ininterruptamente’ é realmente a fonte do espírito da Soka Gakkai. Quando nos desafiamos corajosamente na fé, nossa vida é estimulada, a sabedoria brota e nosso ser transborda de alegria e esperança. Uma pessoa que se empenha corajosa e ininterruptamente, a cada momento, faz causas para o auto-aprimoramento e é eternamente vitoriosa. Aqueles que lutam com sinceridade e tolerância, com o espírito do rei-leão, estão com certeza empenhando-se corajosa e ininterruptamente.” Tal como o exemplo do majestoso Rio Amazonas, forte e sereno, que jamais interrompe seu curso, jamais recua ou retrocede e não se perde em sua trajetória até o oceano, vamos avançar com o “intrépido espírito de luta”, yu myo sho jin, visando a alcançar infalivelmente nossos objetivos.


Fontes de Pesquisa: Preleção dos Capítulos Hoben e Juryo, págs. 62-63.

A Grande Correnteza para a Paz, vol. 6, pág. 165.

Nenhum comentário: