"Quando sua determinação muda, tudo o mais começa a se mover

em direção ao seu desejo".

22 de jan de 2009

Nikko Shonin, o sucessor de Nitiren Daishonin

Nikko Shonin, o sucessor de Nitiren Daishonin (1)
(Brasil Seikyo, edição nº 1667, 14/09/2002, página A6.)


Um dos personagens de suma importância na história do Budismo de Nitiren Daishonin é Nikko Shonin. Vamos conhecer um pouco sobre sua vida para compreendermos melhor a filosofia de Daishonin.

Em 1258 Nitiren Daishonin visitou o templo Jissoji para desenvolver pesquisas na biblioteca local com o intuito de esclarecer as causas das calamidades e desastres que assolavam o Japão. Ele preparava-se para escrever a “Tese sobre o estabelecimento do ensino correto para a paz da nação”. Nessa ocasião, Nikko, que estava com 13 anos de idade, serviu-o e tornou-se seu discípulo, recebendo de Nitiren Daishonin o nome de Hoki-bo Nikko. A partir de então, Nikko serviu-o devotadamente, acompanhando-o até mesmo em seus exílios à península de Izu e à ilha de Sado.

Nos últimos anos da vida de Daishonin, já estabelecido em uma região remota do monte Minobu, Nikko Shonin compilou as preleções sobre o Sutra de Lótus proferidas pelo seu mestre, as quais são conhecidas como “Registro dos Ensinos Orais”. Ele empenhou-se também de forma excepcional na liderança da propagação do Verdadeiro Budismo, participando vigorosamente de inúmeros debates com líderes de seitas heréticas. As regiões de Kamakura, dos montes Minobu e Fuji, de Atami, Kai e Suruga e a vila de Atsuhara foram alguns dos locais onde Nikko empreendeu uma intensa campanha de propagação.

Aos 61 anos de idade, sentindo a aproximação de sua morte, Nitiren Daishonin designou Nikko Shonin como seu legítimo sucessor por meio de dois documentos de transferência escritos em setembro de 1282 e em 13 de outubro de 1282, no dia de sua morte.

Após o falecimento de Daishonin, dos seis sacerdotes seniores que juraram proteger o Verdadeiro Budismo, somente Nikko Shonin compreendeu profundamente a verdadeira intenção do Buda Original e preservou seus ensinos com pura fé, criando a base para a propagação, e os transmitiu às futuras gerações. Além disso, criou várias gerações de discípulos herdeiros do espírito de Daishonin que dariam continuidade aos ensinamentos de seu mestre. Por essa razão, Nikko Shonin representa a figura do sacerdote no conceito dos três tesouros do Budismo de Nitiren Daishonin.

Nikko Shonin faleceu no dia 6 de fevereiro de 1333, 24 dias após escrever “Os Vinte e Seis Artigos de Advertência”, que contêm as orientações para os futuros discípulos que herdaram o verdadeiro espírito de Nitiren Daishonin e assegurarão a realização do Kossen-rufu. Em 10 de novembro de 1332 Nikko Shonin transferiu todos os ensinos do Verdadeiro Budismo a Nitimoku Shonin, que viria a ser o terceiro sumo prelado



Nikko Shonin, o sucessor de Nitiren Daishonin
Nikko Shonin, o sucessor de Nitiren Daishonin (2)
(Brasil Seikyo, edição nº 1668, 21/09/2002, página A6.)


A dedicação incansável de Nikko Shonin para incentivar os seguidores de Daishonin é bastante conhecida, especialmente na ocasião da Perseguição de Atsuhara, quando os clérigos da seita Tendai, irados pelo sucesso alcançado por ele em sua campanha de propagação do Budismo de Daishonin, começaram a atacar os novos convertidos. Posteriormente, planejaram um ataque com um grupo de guerreiros a vários camponeses desarmados, que também eram recém-convertidos, e os prenderam sob falsa acusação de roubo.

Devido ao incansável empenho de Nikko Shonin em visitar pessoalmente a área de Atsuhara, os seguidores mantiveram a fé sem sucumbir às grandes perseguições que recaíam sobre eles. E, por meio do exemplo de Nikko Shonin, esses seguidores, todos camponeses, compreenderam a magnificência do budismo e a grandiosidade de Daishonin, tendo Nikko na liderança no pior momento da perseguição, quando vinte camponeses foram aprisionados e três deles decapitados.

Ele enviava relatos detalhados dos acontecimentos para Nitiren Daishonin, que se encontrava no Monte Minobu.

Assim, Nitiren Daishonin envia constantes palavras de encorajamento aos seus seguidores vítimas de perseguições.

A Perseguição de Atsuhara tem um significado extremamente importante pois, diferentemente das perseguições dirigidas ao Buda Original, essa era aos seus seguidores. Contudo, apesar da ameaça das autoridades, eles perseveraram na fé e Nitiren Daishonin convenceu-se de que estavam fortes o suficiente para dedicarem a vida pela Lei Mística. Isso o levou a inscrever o Dai-Gohonzon, em 12 de outubro de 1279, visando a felicidade de toda a humanidade.

Pelo fato de Nitiren Daishonin e Nikko Shonin, mestre e discípulo, valorizarem o ser humano e, por isso, entenderem o coração das pessoas, eles encorajavam os seguidores de Atsuhara a superarem a perseguição.

Na Preleção dos Capítulos Hoben e Juryo o presidente Ikeda comenta: “Em todas as épocas, a compreensão do coração das pessoas é a base para a vitória. Um líder genuíno, um verdadeiro líder do budismo, dedica-se ao máximo para compreender o coração das pessoas, seus pensamentos e suas lutas... Os senhores não poderão compreender o coração das pessoas se se mantiverem distante delas.”

No poema “Brasil, Seja Monarca do Mundo!”, discorrendo sobre a importância da coragem dos discípulos, ele escreveu:

A história da humanidade

aguarda perseverante

como a aurora

que se ergue,

a vitória de um povo

sobre seus opressores.

Sua gente heróica

move a história

E é a força

que abrirá o futuro



Nikko Shonin, o sucessor de Nitiren Daishonin
Nikko Shonin, o sucessor de Nitiren Daishonin (3)
(Brasil Seikyo, edição nº 1669, 28/09/2002, página A6.)


Somente Nikko Shonin seguiu Nitiren Daishonin e o serviu, suportando perseguições junto com ele e propagando corajosamente seus ensinos de acordo com seu desejo. Por ele ter lutado em sintonia com o espírito de seu mestre, o Buda Original, compreendeu sua intenção: promover a ampla propagação do Objeto de Devoção dos Três Grandes Ensinos Fundamentais dos Últimos Dias da Lei para a felicidade de todas as pessoas.

Após o falecimento de Nitiren Daishonin, seus ensinos foram amplamente transmitidos para a posteridade por Nikko Shonin, que se levantou sozinho contra os cinco sacerdotes seniores, pois, apesar de eles terem jurado proteger o Verdadeiro Budismo, sob pressão das autoridades, gradativamente começaram a desviar-se dos ensinos de Daishonin e passaram a adorar imagens do Buda Sakyamuni, declarando-se sacerdotes da seita Tendai. Assim livraram-se das perseguições e prometeram orar pela nação e por seus governantes. Nikko Shonin refutou rigorosamente essas atitudes e preservou os ensinos de seu mestre. Se ele permanecesse em silêncio, indubitavelmente a história da “retidão dos cinco sacerdotes seniores” teria prevalecido sobre a verdadeira intenção de Nitiren Daishonin. Na verdade, esses cinco sacerdotes não compreenderam a verdadeira intenção do Buda Original.

Pode-se saber se o espírito do mestre foi transmitido corretamente observando a conduta dos discípulos. Não importa o quanto uma pessoa clame manter os Três Grandes Ensinos Fundamentais, se ela não age em prol do Kossen-rufu e da felicidade das pessoas, perdeu de vista o desejo do Buda Original.

A unicidade entre mestre e discípulo era o que permeava a vida de Nikko Shonin. Ele era o único em quem o Buda podia confiar e que enfrentava todas as dificuldades para proteger e propagar seus ensinos. Exatamente como seu mestre, ele consagrou sua vida à grande causa de sustentar o Verdadeiro Budismo para salvar os povos do mundo todo, preservando os Três Grandes Ensinos Fundamentais. Isso fica bem claro em suas mais de oitenta cartas existentes até hoje, nas quais se pode notar o quanto ele respeitava Daishonin como o Buda Original e sua atitude rigorosa de proteger o Budismo de Nitiren Daishonin em suas observações sobre o Gohonzon.

Após setecentos anos, quando o espírito do Buda Original estava prestes a se extinguir novamente, surgiu a Soka Gakkai — uma organização que herdou seus ensinos e que avança de acordo com seu desejo. A Soka Gakkai, que se baseia totalmente no Gohonzon e no Gosho, é a única organização de seguidores harmoniosamente unidos que transmite corretamente o propósito do Buda Original.

Por isso, em um mundo de valores invertidos, precisamos mais do que nunca elevar persistentemente o brado da verdade e da justiça. A missão do discípulo é vencer e mostrar a prova real do correto ensino, assim como fez Nikko Shonin

Nenhum comentário: