"Quando sua determinação muda, tudo o mais começa a se mover

em direção ao seu desejo".

24 de jan de 2009

Jeanny Chen - Peça O Que Quiser e Seja Consistente

O Caminho Budista Para Construir Sozinho um Relacionamento de Sucesso
Por Jeanny Chen, Saratoga, California.
tradução por Milla Queiroga

Disponível em http://www.happyjeanny.com


Os relacionamentos são provavelmente o problema número um que todos os seres humanos têm de lidar, além de nascimento, velhice, doença e morte. Se houver duas pessoas envolvidas em um assunto, isto será raramente simples e fácil de entender. Isto é mais verdadeiro entre um marido e uma esposa cujas vidas estão fortemente ligadas em quase todos os aspectos. Portanto, um casal encontra facilmente a necessidade de melhorar o relacionamento procurando um conselheiro matrimonial. Eventualmente, muitos ainda têm que entrar com um processo de separação ou divórcio devido a falha deles em administrar um casamento forte e saudável.
Como praticantes do Budismo de Nitiren Daishonin somos afortunados em ter a oportunidade de aprender os ensinamentos profundos deste Budismo. Desde que verdadeiramente entendamos e realmente apliquemos estes ensinamentos em nossas vidas, seremos capazes de construir sem ajuda um relacionamento de sucesso com confiança e alegria mas sem sentir a necessidade de fazer concessões, reprimir, sem ressentimentos ou experimentar resistência. Isto é um beneficio privilegiado inerente em nossa prática mas muitos de nós não têm consciência disso. Aparentemente, não ocorre a muitos praticantes que eles têm a chave para mudar a situação. Isto me lembra a parábola do oitavo capitulo do Sutra de Lótus. Um amigo de um homem pobre costurou uma jóia valiosa na barra de seu manto sem o conhecimento deste.
“Ele viajava de um lugar a outro e por muitos países, procurando comida e agasalho para manter-se vivo, achava muito difícil encontrar seu próprio sustento. Fazia o que podia do pouco que conseguia obter e nunca esperou nada melhor, inconsciente de que na barra de seu manto ele tinha uma jóia de valor incalculável.” O Sutra de Lotus, traduzido por Burton Watson, p.152

Isso pode soar muito bom para ser verdade, mas não é. De qualquer modo, isso é verdade somente se estivermos determinados a dissolver os conflitos assumindo a responsabilidade e transformando a nós mesmos primeiro. Quando avaliamos nossa situação como nossa responsabilidade e não como culpa de alguém, então não temos absolutamente ressentimentos dentro de nós. Desta forma, mantemos ativamente o total controle de nossas vidas. Com tal atitude, fazemos transformações internas voluntariamente. Conseqüentemente, nosso ambiente e as pessoas ao nosso redor responderão ás nossas vidas com energia positiva. Mas se escolhermos favorecer a nós mesmos, e sempre nos ressentirmos, reclamar, culpar aos outros e exigir que outros se dêem por vencidos, ambos, e nós mesmos, iremos sofrer no final com certeza.
Certamente, todos batalhariam por um final feliz se soubessem que uma pessoa sozinha poderia fazer uma reviravolta em um relacionamento que envolve duas pessoas. Para atingir este objetivo, a premissa é que qualquer coisa que pensemos, digamos e façamos, teremos que ter certeza de que tudo irá contribuir para a concretização do objetivo. Temos que rejeitar qualquer coisa que nos desvie por um mínimo que seja do nosso objetivo, sem um segundo de hesitação. Se observarmos e mantivermos nossos pensamentos, palavras e ações muito estritamente, nossas tarefas estarão literalmente meio realizadas. O que é deixado para nós será trabalharmos em nossa revolução humana, estabelecer objetivos, recitação, oração e tomar as ações necessárias, baseadas em nosso entendimento correto das muitas filosofias Budistas tais como carma, 3 venenos e a Natureza de Buda. Todos os esforços que colocamos adiante irão beneficiar a toda nossa existência, não apenas nosso relacionamento.
Um membro e eu praticamos na mesma Região da SGI. Ela me solicitou não usar o nome dela neste documento afim de proteger a privacidade de sua família, então eu a chamarei de Ann. Tudo isto começou quando ela finalmente determinou que tinha que fazer alguma coisa para romper sua vida de sofrimento eterno. Tivemos então, uma longa conversa para rever cada aspecto da vida dela, centralizando no casamento sombrio.
Num esforço para demonstrar efetivamente os resultados de minha missão pelo kossen-rufu, eu humildemente pensei que poderia demonstrar melhor se gravasse toda a reunião item a item, aos limites de minha habilidade e esforços, e os esforços e batalha dela em direção a revolução humana; exatamente como isso aconteceu, continuamente, verdadeiramente e abertamente:
1. Determinando que Caminho Seguir
Minha primeira pergunta foi se ela queria subverter a situação ou desistir. A resposta foi de vencer. Desse modo, a decisão dela determinou como seria o resto da conversa. Discutimos então como seria feita a abordagem que a levaria ao objetivo da vitória. Ela concordou dali em diante não pensar , falar ou fazer absolutamente qualquer coisa que contribuísse para resultados em domínios opostos.
2. Entendendo o Carma e Aceitando total Responsabilidade
Como Budistas, deveríamos aprender como perceber o aspecto real, em termos de carma, de todo acontecimento que encontramos durante nossas vidas. Há muitas fontes para podermos aprender delas. O Gosho, o Presidente Ikeda e as publicações da SGI, todos falam sobre carma. Se entendermos esta verdade latente e enfrentá-las honestamente com tal sabedoria e atitude corretas, nada neste planeta jamais viria a ser um problema para nos derrotar ou causar problemas. Em outras palavras, através da implementação de nosso conhecimento por si só, podemos minimizar o impacto de nosso sofrimento de qualquer espécie.
Tenho tido várias oportunidades de ajudar membros a entender como vencer seus desafios. Não importa quais sejam os problemas, minhas experiências me convenceram de que começando com uma cuidadosa elucidação sobre seus carmas, pavimentará essencialmente uma base sólida que as levará à vitória.
Portanto, recomendei fortemente que ela observasse seriamente esse assunto e passasse a ser o mestre de seu carma, transcendendo-o e não sendo escravizada por ele. Fortalecendo seus esforços na fé, prática e estudo elevariam sua condição de vida e lhe dariam a força e sabedoria que ela precisaria para mudar a situação. Usando a história de meu próprio carma e sofrimento, expliquei a ela o verdadeiro aspecto dela. No passado, aquelas causas feitas por ela através de seus pensamentos, palavras e ações passaram a ser o roteiro do drama de seu carma. Ela precisou de pessoas e acontecimentos para executar o carma dela, em exato acordo com seu script, assim poderia encará-lo e erradicá-lo.
Através do casamento deles, culpava seu marido por tudo de que ela não gostava. Nada positivo acontecia dos esforços de desejar e forçar o marido a mudar. O tempo foi passando, a frustração aumentando e o relacionamento deles piorando ao ponto dela eventualmente chuta-lo para fora de casa por muitos dias. Agora teve que perceber, do ponto de vista de seu próprio carma, que isto não era responsabilidade dele. Isto era e será problema dela profundamente enraizado em sua vida. Para erradicar o carma de alguém através da prática Budista não é um mero conceito ou desejo passivo. É uma ação realista e concreta que se alguém trabalhar minuciosamente, colherá o resultado desejado.
Apenas através da prática do Budismo de Nitiren Daishonin, trabalhando da parte dela e internamente ela poderia iniciar e liderar o processo de transformar o carma e mudar o relacionamento. Acima de tudo, é uma tarefa imensa mudar a si mesma. Exclusivamente para mudar outros. Teve que parar de contar com as atitudes dele. Desta forma, ela poderia tomar total controle sobre seu destino.
A verdade é que, por causa da missão de seu marido na vida dela, ele teve que desempenhar um papel exatamente de acordo como ela havia escrito a história de seu carma. Ele não teve outra escolha em termos de associação com o carma dela. Vivendo a vida dele como um marido sem sucesso e assim por diante, ele sofreu também. Portanto, sugeri a ela abrir o Estado de Buda dela e dele, e então se comunicar com ele em mente e coração, através da recitação dela.
Em suas orações, pôde se desculpar com ele por ter usado a própria vida dele para enfrentar a luta de se associar ao carma dela de possuir o carma de vários casamentos fracassados. Por essa mesma razão, também precisaria apreciá-lo. Porque de outra forma, seu carma nunca poderia ser desempenhado e não poderia ser erradicado. Mais que isso, na realidade da vida deles, existiam fatos evidentes que ela poderia detectar com sinceridade e compaixão, e incluir nas orações dela apreciação e desculpas ao marido. Da perspectiva Budista, o impasse da vida dela é na verdade um impulso para procurar a solução e determinar mudar. O sofrimento dela é também essencial para desenvolver sua capacidade de cumprir sua missão de propagar este Budismo. Em outras palavras, as funções de seu marido como "zenshiki" (bom amigo). Com a realização de sua verdadeira missão, uma prática diligente viria naturalmente.
Sofrer não seria mais um negócio. Neste caso, ela teve que colocar um fim ao sofrimento do carma. Seus pedidos de desculpas e gratidão pela missão de seu marido manifestar o mal carma dela teve portanto um senso de liberta-lo de atuar no papel de um marido inadequado. Através da mudança da atitude dela própria de aceitar seu marido, parou de perpetuar sua má associação com ele.
Ao invés, começou a criar boas causas do mal carma existente, beneficiando o relacionamento deles. Era tão claro o que poderia esperar deste relacionamento no futuro. Ela poderia então dar um passo adiante para rescrever o destino coletivo deles através de:
3. Refletindo Sobre os 3 Venenos
Eu então ajudei-a a refletir sobre si mesma baseada nos três venenos - avareza, ira e estupidez. Aqui estão alguns exemplos:
Avareza
Para mim, seria difícil para ela encontrar outro homem cuja força e interesses suplementassem perfeitamente a fraqueza dela, mas aqueles pontos fracos lisonjeavam os méritos dela. Ele é um faz-tudo. Ele adora cozinhar comida gourmet e cuida bem das tarefas da casa, coisas que ela não tinha interesse. Por causa de tais peculiaridades, ele poderia ter de alguma forma negligenciado o desenvolvimento de suas habilidades para avançar na carreira. Como resultado, perdeu seu emprego várias vezes durante anos.
Ao mesmo tempo, logo que Ann iniciou esta prática, seu objetivo básico era de melhorar sua situação financeira, o que resultou em benefícios incríveis. Ela obteve um grande aumento salarial, foi admitida como executiva em uma nova empresa e certamente, multiplicou o valor de seu salário. A carreira fracassada de seu marido contrastava com o recente triunfo tão abruptamente merecido que falhou em ver e reconhecer a contribuição dele especialmente em casa. Ao invés, passou a ser arrogante, pensando que era superior a ele.
Seu ego mesquinho estava sendo avarento, exigindo que ele chegasse próximo a perfeição. Mas francamente, será que ela mesma era perfeita? Se ele fosse um cara perfeito, ele poderia ter saído para procurar outra mulher igualmente perfeita. No final da análise, embora com a atitude errada, ela teve muita sorte de ser capaz de tomar uma postura “superior” porque ele estava longe de ser perfeito.
Ira
O Budismo de Nitiren Daishonin nos ensina a transformar o veneno em remédio para criar valor seja como for. Como respondemos ao nosso ambiente e ás pessoas ao nosso redor passa a ser a essência de nossa vida. Como praticantes do Budismo de Nitiren Daishonin, deveríamos ser confiantes de que possuímos toda a sabedoria, força e meios necessários para não deixarmos qualquer situação atrapalhar ou abalar nossa vida. Isto deveria ser o mínimo benefício que podemos conseguir para proteger nossas vidas através desta prática Budista.
Seu marido era obcecado por programas de esportes na TV. Ele não queria desistir de sua diversão favorita. Não havia jeito dela regular o tempo livre dele. Ela não suportava aquilo, e fez disso um grande motivo para discussões. Por que prejudicar e colocar o relacionamento em um beco sem saída sobre um assunto de pouca ou nenhuma importância?
Se ela observasse isso pelo lado bom, não seria legal que ele preferisse ficar com ela do lado por horas, sentado no sofá, assistindo TV? Isso era realmente um hobbie saudável para ele desafogar suas frustrações e pressão do que sair e se meter com outras mulheres ou de se embebedar no bar, nada incomum para os homens. Se ela tivesse compaixão e sabedoria para aceita-lo, poderia ou se sentar com ele e tentar aprender sobre aqueles esportes, ou simplesmente ler seus próprios livros ou fazer alguma coisa enquanto mantinha a companhia dele em casa, mas o deixando em paz.
Ao invés, ela respondia com raiva contra a coisa que ele gostava de fazer, sendo um adulto amadurecido, um homem com dignidade e o chefe dos assuntos domésticos. Ela parecia estar agindo baseada em seu caráter dominador sem muito respeito ou consideração por ele, seu suposto reverso na vida. Se sentindo magoado, menosprezado e desvalorizado, seu marido escolheu a autodestruição. Ele passou a ser um homem de auto-estima baixa mas agiu passivamente, confrontadamente, rebeldemente e ressentidamente.
Inevitavelmente, ele descontava nos filhos do segundo casamento dela.
Estupidez
As crianças de ambos respectivos casamentos eram as maiores fontes de conflito na família. Devido ao veneno da estupidez, ela não tinha sabedoria para enxergar o verdadeiro aspecto de seus sofrimentos: as causas ruins do passado dela. Sua mente iludida a urgia para resolver o problema levando as crianças para seu lado para protegê-las. Sem o conhecimento dela , ela estava antagonizando seu marido, o qual também nutria sua hostilidade profunda em direção a todos.
Agora ela entendia que os dramas familiares de confrontação não eram nada mais que a manifestação de seu mal carma. Através de sua recitação, ela queria valorizar e pedir desculpas aos filhos dela que, por causa de seu carma dela, tiveram que nascer dela, vivendo em tal família de casamentos complicados e se esforçando, cercados pela atmosfera doméstica suscetível, fria e hostil. A oração sincera dela para seu marido baseada no mesmo ponto de vista mostrou também o espírito dela de assumir a responsabilidade sobre a discórdia e sofrimento da família. Ela jurou então praticar este Budismo para transformar sua vida, mudar seu carma e trazer felicidade a toda a família.
4. Colocando a Natureza de Buda Para Funcionar
Como ela se casou com seu marido, ela dividia o carma dele e vice versa. Ela poderia facilmente desertar dele para fugir de seu casamento em declínio mas agindo dessa forma isso nunca a ajudaria a escapar de seu carma de casamento. Porque o destino de seu marido significava tudo para ela, além de recitar e realizar a revolução humana para mudar seu próprio carma, era melhor para ela que também nutrisse a vida dele através da prática deste Budismo em sua intenção, uma vez que ele não possuía a boa sorte de abraçar este Budismo. Tal transformação de ambos interna e externamente só poderia ser atingido através da recitação do Nam-myoho-rengue-kyo. E não seria difícil se ela soubesse como colocar seu Estado de Buda em plena atividade.
Felizmente, em um dos livros do Pres. Ikeda (Fé em Ação) poderíamos facilmente encontrar muitas orientações referentes as características do Estado de Buda que ela poderia aplicar para dar continuidade a este empolgante objetivo novo.
Sabedoria
“Budismo é sabedoria. Desde que tenhamos Sabedoria, poderemos colocar todas as coisas da melhor forma possível e podermos mudar tudo em direção á felicidade.”
-- Presidente Ikeda, Fé em Ação, p. 170
Vistos através da sabedoria Budista o aspecto verdadeiro de todos os fenômenos. Era claro como cristal para ela. Portanto, a auto-fixação foi rejeitada, os três venenos colocados em quarentena e o carma transcendido e erradicado.
Não havia mais julgamentos auto-centrados, injustos ou crítica destrutiva, nem opinião unilateral e atribuição irresponsável contra seu marido. A sabedoria dela a capacitou envolver todos os fatos da vida e “Sofra o que tiver que sofrer, desfrute o que existe para ser desfrutado. CONSIDERE TANTO O SOFRIMENTO COMO A ALEGRIA COMO FATOS DA VIDA e continue orando Nam-myoho-rengue-kyo, não obstante o que aconteça.” (WND p. 681) Ela poderia começar seu empenho de reconstruir um relacionamento sólido e saudável a qualquer momento, voluntariamente e alegremente sem nenhuma dificuldade.
Compaixão
“Compaixão é a alma do Budismo. Orar para outros, e fazer dos problemas e angústias deles, como se fossem nossos; abraçar aqueles que sofrem se tornando seus grandes aliados; e continuar a dar-lhes suporte e encorajamento até que eles venham a ser verdadeiramente felizes - é com tais ações humanistas que o Budismo de Nitiren Daishonin vive e respira.” Presidente Ikeda, Fé em Ação, p. 19
Com a enorme compaixão do Buda, é natural que ela respeite e aceite seu marido pelo que ele é, e coloque ela mesma em seu lugar para entender de onde ele vem e defenda o comportamento dele, descubra e ore pelas boas ações e virtudes dele, realce e ajude as habilidades dele para desenvolvimento próprio, inspirar e guia-lo para a correção de suas falhas, cuidar e orar para o bem-estar e felicidade dele, nutrir sua presença, e viver alegremente juntos sob quaisquer circunstâncias. Ele era um aliado, um companheiro íntimo e querido e juntos dividiram sua viagem de destino. A luta dele era a dor dela, o sofrimento dele a ferida dela, a segurança dele o orgulho dela e o sucesso dele a sorte dela. As duas vidas de um casal são tão intrínsecas como um corpo e sua sombra. Aniquilando o egoísmo e a atitude destrutiva dela e sentimento doentio em relação á ele, sem dúvida ele responderia em paralelo, de acordo com o principio de unicidade da vida e seu ambiente. Dessa forma, ela estava agora alterando o drama do carma dela de ruim para bom, de azedo para doce, segurando a mão dele, guiando-o para fazer a parte dele de acordo com o script revisado.
Felicidade Absoluta
“O Budismo ensina o princípio de que desejos mundanos são iluminação. Para explicar isto muito simples, desejos mundanos se referem a sofrimento e aos desejos e anseios que causam sofrimento, enquanto que iluminação se refere a obter um vasto e amplo estado de felicidade absoluta. … Mas o Budismo de Nitiren Daishonin ensina que apenas ateando fogo á madeira dos desejos mundanos pode-se atingir a chama da felicidade. Através da recitação de daimoku, nós queimamos a madeira dos desejos mundanos.” Presidente Ikeda, Fé em Ação, p. 39
A maior boa sorte dela foi de encontrar e abraçar o Budismo de Nitiren Daishonin nesta vida. A boa sorte da pratica dela por si só se desenvolve tão imensamente, o suficiente para beneficiar a família inteira sete gerações passadas e sete gerações futuras. Da recitação do Nam-myoho-rengue-kyo, todos os sofrimentos dela se tornarão felicidade absoluta.
Sabendo em que ela estava se metendo e como ela poderia sair disso custasse o que custasse, ela estava portanto capaz de abarcar e compreender qualquer situação da vida. Seu marido, mesmo não sendo um praticante deste Budismo, é dotado com igual Natureza de Buda. Sob os olhos da sabedoria dela e de seu coração compassivo ele não deveria nunca ser um problema, um incômodo ou um obstáculo no caminho dela para conduzir toda a família para obter a felicidade absoluta.
Força Vital
“Podemos atingir um estado de vida feliz que brilhe como um diamante, majestoso e indestrutível sob quaisquer circunstâncias. E podemos fazer isso nesta existência. O Sutra de Lótus existe para capacitar a todas as pessoas a atingirem tal estado de vida.” Presidente Ikeda, Fé em Ação, p. 97
Unindo á sabedoria do Buda, compaixão e felicidade absoluta, a força vital dela é inabalável e invencível porque cada fato está em perfeito controle dentro dela. Os assuntos com o marido, as crianças, família e trabalho; nunca mais se tornaram frustrantes, irritantes ou destrutivos. Ela vê a luz do progresso infinito e domina a força para o ilimitado avanço em cada aspecto de sua vida que esteja associado a ela. Isso se justifica apenas se armada com tal força vital forte como um diamante ela tomar atitudes corajosas para trazer á tona amrita e frutas.
5. Tomando Ações sem Precedentes
Concluindo, ela determinou agir em cada área que mencionamos aqui. Nós duas sabíamos que AÇÃO era a solução definitiva. Sem uma ação sólida, esperança, sonhos, promessas, desejos, e objetivos eram meramente ilusão. Era absolutamente vazio e sem significado.
Desde então ela tem se esforçado seguindo com seu plano detalhado de transformar a vida dela a qual certamente se estende ao seu ambiente e pessoas associadas a ela. Aqui está um breve resumo dos itens das ações dela:
A. Empenhar-se na fé, prática e estudo.
B. Lançar-se no desenvolvimento do grupo da SGI. (Depois de seis meses, agora se tornando Distrito.)
C. Executar sinceramente seu grande projeto de revolução humana.
D. Determinar seriamente um propósito completo para sua vida e trabalhar nisto.
E. Praticar este Budismo generosamente em benefício de seu marido para transformar o carma dele:
1. Injetar daimoku na vida dele para elevar sua condição de vida adicionando boa sorte.
2. Determinar especificamente os objetivos dele e recitar daimoku para eles.
3. Comunicar-se com ele através de sua recitação para purificar o relacionamento deles.
A comunicação dela com ele para abrir o Estado de Buda de ambos e dialogar com ele através de sua mente durante a recitação dela cobriu os seguintes aspectos:
a. Desculpá-lo e apreciá-lo referente a tudo na vida dele com respeito ao mal carma dela.
b. Desculpá-lo em detalhes específicos pelo mal comportamento dela e atitude iludida com referencia a ele no passado.
c. Ativar a compaixão de Buda dela para listar os bons méritos dele e abrir caminho para as contribuições dele para com a família e alguém mais, seja lá quão insignificante isso possa ser. Reconhecer, valorizar e agradecê-lo sinceramente para encorajar sua autoconfiança.
d. Refletir sobre a infância dele no passado, isto é, o carma dele. Isto explica de onde ele veio. Dividir com ele a compreensão e cuidados dela. Dizer a ele em detalhes sobre suas resoluções e ações para ajudá-lo a mudar seu destino através da prática deste Budismo a favor dele.
e. Deixá-lo saber especificamente sobre todos os esforços que ela tem colocado para o próprio avanço e desenvolvimento dela. Mostre a ele o que está preparando para oferecer em benefício de toda a família.
f. Prometer a ele que o fará o homem mais sortudo e feliz do mundo. Como a boa sorte e felicidade dele são dela também , ela então desfrutará do mesmo estado de vida.
O poder do daimoku e recitação das pessoas? A Natureza de Buda é incomensurável. Sua mensagem sincera garantidamente atingirá e alcançará a vida dele, e consequentemente, irá inspirar a resposta positiva dele. Quando ela se ver ajustada, ela irá também se comunicar com ele cara a cara e coração a coração. Se ela fizer isso, ele se sentirá tão cheio de alegria que começará a se perguntar se isso é real ou meramente um sonho.
Dez dias após nossa reunião, recebi o seguinte relatório dela. Dizia em parte:
Querida Jeanny,
Eu queria apenas escrever para te informar sobre o meu progresso. Comecei a trabalhar imediatamente, aumentando meu tempo de daimoku, e focando em uma oração que incluía tudo que conversamos. Em apenas alguns dias de recitação dessa forma nova eu senti e observei uma profunda mudança em meu ambiente. A mudança em meu estado de vida quando eu recitei minhas desculpas ao meu marido pela forma que ele havia sofrido por causa de meu carma foi surpreendente. Eu defini objetivos para ele e tenho recitado para isso. Aqui estão meus resultados de curto período:
1. Ofereceram a ele um trabalho em uma grande empresa. Minha oração para ele era que ele encontrasse um trabalho até 1 de Dezembro que lhe cairia com o uma luva. Isto teria que faze-lo tão feliz e todo mundo no trabalho teria que contar com ele. Teria que ser também um trabalho onde ele poderia ajudar as pessoas e sentir um senso de realização. E teria também eventualmente que ter uma renda maior do que a minha , dessa forma ele teria autoconfiança e orgulho.
2. Tenho recitado minhas desculpas ao meu filho também. Eu percebi que o maior problema em meu casamento tinha sido os assuntos dele com meu filho. Eu enviei minha apreciação para o meu filho como também para a parte que ele escolheu em desempenhar em meu casamento problemático assim eu pude trabalhar meu carma. Após a primeira semana de recitação dessa forma, percebi mudanças dramáticas no relacionamento de meu filho e meu marido. Eles começaram a conversar mais e ambos têm sido muito atenciosos um com o outro. Esta não era a situação em minha casa antes.
Tenho encarado os aspectos negativos e recitados para eles diariamente. Eu pedi algumas informações á minha família e amigos sobre o que eles vêm como minhas tendências negativas. Estou resolvida a criar apenas causas positivas em minha vida seguindo em frente. Sinto pela primeira vez em minha vida que estou no caminho para ser feliz, independente do que aconteça.
As coisas não estão perfeitas, meu marido ainda se zanga comigo mas minhas reações são muito mais diferentes. Eu tenho compaixão por ele quando ele fica neste estado. Eu vejo a raiva dele como meu MAL carma se evidenciando. Temos que sangrar o veneno para fora dessa forma podemos transformar o veneno em remédio. Então, eu encaro esses episódios como um beneficio para que eu possa praticar minhas BOAS causas para o kossen-rufu. Estou dedicada a cumprir minha missão nesta vida.
Amor, Ann
Consequentemente, os "relatórios de progresso" dela continuaram chegando sem parar:
12/11/2001Querida Jeanny,
Espero por minha vitória total sobre este assunto e estou muito animada em usar minha revolução humana para encorajar outros. A idéia de que eu poderei ser capaz de ajudar outros a encontrar a felicidade em seus casamentos depois de eu ter experimentado tanta derrota nesta área me parece incrível.
Na verdade eu me encontrei com uma amiga no domingo que está tendo problemas sérios no casamento dela. Ela foi atraída até a mim porque ela sabia que eu estava tendo problemas similares. Eu fui capaz de estabelecer uma relação exatamente com o sofrimento dela. Ela ficou surpresa ao ouvir que meu marido estava de volta em casa e que nós estávamos indo muito melhor. Ela quis saber como fizemos isso. Eu disse que era a minha prática Budista que fez a diferença. Ela me pediu para ir a uma reunião da SGI comigo. Eu disse a ela que através da recitação ela poderia vencer qualquer obstáculo. Ela me pediu mais informações sobre nossa organização e ela já visitou nosso site na rede e começou a aprender sobre nossa filosofia. Ela mora em outro distrito.....Vou tentar leva-la a uma reunião na área em que ela vive porque o meu grupo não se reunirá este mês.
Amor, Ann
05/12/2001Querida Jeanny,
Eu quero apenas dividir com você algum progresso. No fim de semana passado tive alguns retrocessos em meu progresso em relação a mudança de meu carma de relacionamento. Meu marido se zangou com tudo se dirigindo a mim com palavras muito ásperas. Eu realmente tentei não reagir á raiva dele com mais raiva. Usei de toda a minha coragem. Continuei pensando que eu precisava defender o seu mal comportamento como um advogado. Disse á mim mesma que ele estava nervoso devido ao seu novo trabalho e tensão sobre uma festa que estaríamos oferecendo para toda a família dele em duas semanas. Uma vez que ele havia gritado comigo eu fiquei tão zangada que fui para o meu quarto, sentei no chão e apenas recitei daimoku. Ele veio até o quarto e me disse que sentia muito. Considerando tudo isso, as coisas estavam bem melhores do que antes de eu iniciar a mudança de meu carma. Antes nós teríamos brigado e gritado e ele teria dormido no sofá. Desta vez, os problemas foram embora quando percebeu que eu o amava mesmo quando estava zangado e irado.
Eu comecei a recitar mais tempo no domingo focando em seu sentimento de amor pelos meus filhos e sentindo que era seu sangue correndo nas veias deles. Recitei também para as crianças sentirem o mesmo por ele. Na noite passada cheguei em casa e meu marido estava preparando o jantar.
As crianças estavam na cozinha falando com ele e ajudando-o. Até mesmo meu filho, quem normalmente se esconde em seu quarto estava lá falando e rindo. Enquanto colocávamos a comida em nossos pratos meu marido disse "Eu amo você". Pensando que ele estava falando comigo eu disse "Eu amo você também". Ele então disse: "Eu estava falando com as crianças". Eles ficaram tão surpresos. Ele nunca havia lhes dito que os amava, especialmente ao meu filho. Então, ambas as crianças disseram:" nós amamos você também". Eu estava chocada. Esta era exatamente a cena que eu havia imaginado em minha mente enquanto eu recitava daimoku.
Esta prática domina tantos benefícios. Tenho que continuar a desafiar a mim mesma e perceber que é sempre escuro antes do amanhecer.
Um membro me enviou um e-mail hoje, ela parece estar sofrendo muito. Espero que este meu processo possa ajuda-la tanto quanto tem me ajudado.
Obrigada,Ann

05/12/2001Querida Jeanny,
Enviei um breve e-mail para o membro que eu comentei com você, dei a ela um relato sobre os meu benefícios deste novo procedimento que você me mostrou em relação a minha vida. Eu apenas dei a ela meus resultados sem nenhum conselho. Ela disse que estava recitando daimoku por 30 minutos todo dia com pouco progresso. Respondi que quando eu senti que estava obtendo pouco progresso com 1 hora eu forcei a mim mesma para recitar mais. Sempre quando eu fiz este esforço concretizei benefícios rápido. Espero que ela veja alguns benefícios logo assim ela será encorajada. Curando o relacionamento dela traria tanta felicidade á vida dela.
Percebi que o caminho que usei para recitar daimoku para ao meu relacionamento não estava trazendo resultados. Quando eu mudei meu foco de consertar o meu marido para consertar a mim mesma, todos os benefícios começaram a fluir. Esta prática é poderosa, mas determinação é a chave...
Amor, Ann

10/12/2001Querida Jeanny,
Uma mulher veio até a mim no trabalho hoje e me confidenciou que o relacionamento dela com seu marido é muito ruim, e a filha dela de 10 anos é de gritar, chorar e berrar o tempo todo.
Existem tantas pessoas neste mundo que vivem no estado de inferno por causa do relacionamento deles com as pessoas mais próximas a eles. Estou convencida de isto é o maior sofrimento para as pessoas em nosso mundo. Estou determinada a mostrar a prova real deste processo assim minhas experiências encorajaram outros que precisam de ajuda. Este trabalho tem de ser levado ás pessoas assim nossas casas ficarão cheias de paz, amor e harmonia.
Amor, Ann

04/02/2002Querida Jeanny,
Estou recitando fortemente para meu marido. Ele fará um teste importante no trabalho em 19 de fevereiro. Ele tem de passar neste teste para ir para a frente com a empresa. Estou recitando para que cada minuto de estudo dele tenha o efeito uma pessoa estudando por 100 minutos. Espero que seja consistente com seu próprio carma para que ele atinja seu objetivo. Me deseje sucesso.
Amor, Ann

15/02/2002Querida Jeanny,
Tinha que te enviar este e-mail para dividir com vocês os resultados de minha campanha de daimoku para que meu marido passasse nos testes. Como você sabe, ele tem estudado para estes testes por 3 meses. Se ele não atingisse o grau 70 ou acima ele seria demitido imediatamente. Ele teria apenas uma chance para passar no teste. Como você sugeriu, eu recitei para que um minuto de estudo dele seria igual a 100 minutos de uma pessoa normal. Recitei para que todas as perguntas seriam do material que ele estudou. E recitei para ele conseguir a pontuação mais alta de todas as pessoas que começaram este programa com ele. Ele pegou um resfriado forte na segunda feira e eu estava preocupada que isso afetaria o teste dele. Ele fez o teste ontem durante 6 horas e meia. Ele me ligou a meio caminho do teste e disse que não achava que estava indo bem. Eu o encorajei dizendo que se ele limpasse sua mente da dúvida e abrisse a si mesmo para o conhecimento que ele tinha armazenado de todas as horas de estudo ele triunfaria.
O resultado é que ele passou o teste com pontuação 89! Esta foi a pontuação mais alta de todas as pessoas do grupo. Ele sabia de minha campanha de daimoku e eu acho que ele está acreditando que realmente há alguma coisa nesta prática.
Amor, Ann

25/02/2002Querida Jeanny,
Eu fiquei tão feliz que tantas pessoas apareceram em nossa reunião da Divisão Feminina. Minha esperança é de que o entusiasmo e esforços sinceros de meu grupo trarão muitos membros novos para esta prática. Eu continuo a recitar pelo sucesso de meu marido em seu novo risco. Ele teve outro teste na última sexta-feira e eu recitei para que ele conseguisse um grau "A" no teste. ele conseguiu 97 pontos de 100! Ele continua a desafiar a si mesmo e vencer. Estou focando em meu daimoku para que ele possa ter renda do trabalho dele tão rápido quanto possível.
Amor, Ann

14/03/2002Querida Jeanny,
Tinha que dividir isso com você! Meu marido completou seu teste final em direção a seu objetivo no trabalho. Ele passou todos os testes com louvor. Isso foi uma clara vitória para ele.
Ele tem muitos obstáculos a enfrentar ainda antes de mudar seu carma negativo profissional.. mas tenho confiança de que ele vencerá. Eu estou saindo com ele hoje para um jantar especial para comemorar. Obrigada por me ajudar a ver o poder máximo do Gohonzon e direcionar meu daimoku para a vida dele. Dessa forma meu carma pôde ser erradicado. A auto-estima dele está brilhando absolutamente no rosto dele. Fui a primeira pessoa para quem ele telefonou depois do teste e eu senti tanto entusiasmo e compaixão por ele e sua realização.
Fé iguala-se á vida diária....tenho certeza disto.
Amor, Ann

22/03/2002Querida Jeanny,
Ontem á noite fui a reunião introdutória na SJCC e minha shakubuku recebeu seu Gohonzon. Foi um grande momento. muitas pessoas de distrito dela estavam lá para dar seu apoio. Estou pensando em dar apoio a um novo membro em meu grupo em consagrar o Gohonzon na casa dela e ajuda-la no início da prática. Sinto que ela é bem estudada e pode precisar de algum apoio em aceitar a prática literalmente (significa, você tem que fazer daimoku) e não apenas intelectualmente. Eu deverei tomar a liderança aqui?
Eu vou tentar também trazer um novo membro a minha casa no sábado para recitar daimoku por duas horas. Preciso de daimoku e penso que se eu recitar ela fará o mesmo.
Amor, Ann

01/05/2002Querida Jeanny,
Estou indo muito bem, muito ocupada com meu grupo. Estou tão feliz de estar em contato com os membros do meu grupo. É meu benefício poder fazer parte da vida deles. Me sinto como se finalmente e realmente esteja vivendo as orientações do Pres. Ikeda de ter como prioridade o suporte aos membros do grupo. Se eu puder ajudar a criar membros fortes neste grupo cheios de felicidade, que estejam armados com a Lei Mística, então esta prática certamente irá se propagar para outros e o kossen-rufu será realizado. Parece tão claro agora como fazer isso. Agradeço a você por me mostrar como realizar minha revolução humana assim eu pude vencer meu carma e meu sofrimento próprios abrindo a mim mesma para os outros.
O que eu tenho que fazer agora é encontrar mais tempo para visitar mais pessoas. Estou cheia de energia para realizar o kossen-rufu.
Tenha uma excelente viagem. Viaje em segurança.
Amor, Ann

28/05/2002Querida Jeanny,
Bem-vinda de volta..
Os líderes do meu bloco querem que meu grupo se transforme em um distrito. Eles têm me perguntado se eu quero ser a vice-líder do distrito. Eu disse ótimo.
Eu estou indo muito bem. Meu marido continua a avançar e atingir seus objetivos. Estou tão animada sobre esta aproximação com a prática. Sinto que trabalhando para este novo distrito fará minha prática ainda mais forte.
Espero que você tenha tido uma viagem agradável e segura. Esperando vê-la e ouvir tudo sobre esta viagem.
Amor, Ann

14/06/2002Querida Jeanny,
Eu queria apenas escrever e dividir outro beneficio deste grande processo de transformação cármica que você me ensinou. No último fim de semana meu marido e eu estávamos nos preparando para ir a uma festa de aniversário de um membro da família dele. Eu estava me aprontando e ele veio ao quarto muito bravo. Começou a reclamar que meu filho deixou pratos sujos perto do computador. Meu marido foi usar o computador e encontrou a bagunça. Ele estava muito bravo e queria saber o que eu ia fazer sobre isto. Fui até lá imediatamente e limpei a bagunça. Mas isso não reduziu a ira de meu marido. Continuou a reclamar e perguntar como eu iria fazer para ter certeza de que isso não aconteceria de novo. Tentei acalma-lo dizendo que falaria com meu filho e deixaria claro que isto não deveria acontecer novamente ou ele perderia o privilégio de usar o computador. A cara de meu marido ainda queimava de raiva. Enquanto nos dirigíamos para o carro meu marido disse: " se você não quiser ir, você não precisa". Eu fiquei surpresa; eu nunca disse que eu não queria ir. Expliquei que realmente queria ir a festa. Meu marido saiu então do carro, bateu a porta e foi para a garagem. Me sentei por alguns minutos tentando entender o que estava acontecendo. No passado tínhamos muito dessas "explosões' . Essas brigas continham muita gritaria e terminava com um de nós saindo de casa por muitas horas. Normalmente quando meu marido se comportava dessa forma eu ficava muito zangada e começava a gritar como ele estava se comportando de forma injusta e desprezível. Mas dessa vez eu não senti nenhuma raiva. Ao invés de culpa-lo por me tratar mal eu imediatamente tentei pensar o que estava causando esta raiva nele. Passei a ser seu advogado outra vez e tentar defender seu mau comportamento identificando a causa como se estivesse procurando o espinho na pata do leão.
Percebi que era domingo, o único dia de meu marido fora do trabalho. Ele se sentia frustrado por ter que usar este único dia livre para ir á essa festa da família. Ele adora sua família mas estava se sentindo muito estressado sobre realizar algumas tarefas da casa. A bagunça de meu filho fez com que ele visse mais uma tarefa a ser feita. Com isto em mente, fui para a garagem. Ele ainda estava muito bravo. Disse para mim:" Talvez eu devesse fazer as malas e ir embora."! Não pude acreditar que ele pudesse mesmo pensar dessa forma. Corri para ele e segurei suas mãos e disse que eu o amava profundamente , que qualquer coisa que precisasse ser feita na casa eu faria, que ele usasse o dia e relaxasse da forma que quisesse. Então, ele olhou para mim e seu rosto inteiro mudou. Coloquei em palavras a frustração que ele estava sentindo. Naquele momento seu amor por mim foi tão claro. Me deu um grande abraço e se desculpou. Fomos para a festa da família e passamos uma tarde relaxante na piscina.
Com esta experiência realmente ficou claro para mim como os dez mundos podem aparecer em nossas vidas. Por causa de meu estado de vida elevado, fui capaz de ver o sofrimento de meu marido no mundo do inferno. Ele se sentiu preso por todas as suas responsabilidades. Mas ao invés de me unir a ele no Inferno e brigar com ele naquele mundo, fui capaz de ficar firme no mundo superior e ao mesmo tempo conectada a ele. Uma vez que ouviu a minha mensagem de amor e compaixão deste estado elevado, imediatamente se uniu a mim lá. A felicidade que sentiu quando saiu do mundo de Inferno era visível em seu rosto. É realmente verdade que onde o Buda mora passa a ser a Terra do Buda . Eu tive um efeito imediato no ambiente! Na verdade eu não senti ira ou fiz julgamento ou tive ressentimento em relação a ele. Eu senti apenas compaixão e amor. Posso ver agora como Nitiren Daishonin era capaz de ver até seus executores com amor. De seu estado de vida e Estado de Buda elevados ele pôde perceber o ódio e a ira deles e sentiu compaixão.
Isso realmente funciona......Eu devo recitar, recitar e recitar para manter minha condição de vida elevado.
Todo o meu amor,Ann
Com as atualizações contínuas de Ann, o avanço na prática e a vida se abriram graciosamente e espantosamente. No dia em que ela abriu sua vida para conversar comigo, eu sabia muito claramente quais seriam os resultados baseados na sinceridade dela porque eu tenho fé absoluta no Budismo de Nitiren Daishonin. De qualquer forma, cada vez que recebia seus e-mails de atualização, meu coração ainda batia com emoção e chorava de alegria.
Graças a tremenda compaixão dela em seu caminho para a felicidade e trazer felicidade para a família e muitos outros, concordou em dividir o processo acima em maiores detalhes.
Depois de tudo, foi como a longa batalha da vida dela encontrou seu significado máximo.

O endereço eletrônico de Jeanny é: mailto:happyjeanny@hotmail.com

Nenhum comentário: