"Quando sua determinação muda, tudo o mais começa a se mover

em direção ao seu desejo".

4 de jan de 2009

Unicidade entre mestre e discípulo

Shitei Funi

Quando ouvimos sobre o termo mestre e discípulo, geralmente encaramos como algo desnecessário para os dias atuais, tendo a impressão que este tipo de relacionamento somente ocorria no distante passado. Entretanto, nos campos da arte, esportes e no mundo acadêmico, a existência de um mentor como exemplo e que possa direcionar para o caminho correto, é algo absolutamente necessário para a obtenção do conhecimento e técnicas suficientes para que o aprendiz consiga demonstrar todo o seu potencial. Em outras palavras, a direção e o desenvolvimento de um indíviduo é profundamente influenciada pelo mentor que se escolhe.
A influência de um mentor sobre os seus discípulos é crucial em qualquer campo de atuação. E quando este está relacionado com os pilares da vida, se torna mais importante no curso individual, pois a felicidade ou infelicidade pode ser determinada pelo mestre que se escolhe para seguir. Por esta razão, o Budismo enfatiza a relação entre mestre e discípulo.
Que tipo de mestre devemos buscar ? No décimo capítulo do Sutra de Lótus consta: "Se seguir este mestre e praticar seus ensinos, irá enxergar miríades de Budas". Quem é o mestre que nos ensina como alcançar a revolução humana ? Quem é o mestre que nos promete uma felicidade indestrutível ? Não é preciso dizer que seria Nitiren Daishonin e o objeto de adoração do Nam-myoho-rengue-kyo.
O termo ‘seguir’ significa abraçar a fé, e ‘praticar seus ensinos’ significa orar à Lei Mística. Quando se escolhe abraçar Nitiren como mestre e praticar de acordo com os seus ensinos, é possível visualizar miríades de Budas que equivalem ao número de grãos de areia de seis centenas de bilhões de rios Ganges. Em outras palavras, esta passagem nos ensina que o budismo de Nitiren é capaz de levar todas as pessoas ao estado de Buda, uma condição de vida livre de todos os medos.
Muitos podem pensar que a relação entre mestre e discípulo é algo ultrapassado, devido a discrepância entre os dois pólos. O discipulo é encarado como um ser subserviente ao mestre. Entretanto, este conceito é totalmente descartado no budismo e esta relação tem como base a perfeita igualdade. Como consta no capítulo Hoben do Sutra de Lótus, não há diferenças essenciais entre mestre e discípulo. Aqui, o mestre é referido como o Buda, é o discípulo é o indíviduo que está no processo de se tornar iluminado. Assim, um Buda expõe o ensino de sua iluminação com o claro objetivo de direcionar os seus discípulos a despertarem para a Lei e atingir o mesmo estado iluminado. Embora sejam independentes, ambos são inseparáveis, pois a partir do momento que o discípulo atinge a iluminação, ele se torna o mestre de novos discípulos, num processo de contínuo aperfeiçoamento em direção ao futuro. Neste ponto, reside o significado do princípio de unicidade entre mestre e discípulo.
O budismo não escraviza seus adeptos com dogmas pré-concebidos. Ao contrário, é uma filosofia viva e prática que é transmitida de pessoa a pessoa, de mestre para discípulo. É dito que os ensinos de um mestre somente pode ser transmitido para um discípulo munido de um puro espírito de procura. Se não fosse desta forma, o budismo não poderia ser compreendido, nem a vida e os ensinos de um mestre podem fluir continuamente para as novas gerações. Assim, unir-se com o mestre significa criar ondas de paz com o mesmo espírito exibido por ele.
O princípio de unicidade de mestre e discípulo, abre as portas do nosso próprio estado de Buda nesta existência, pois nos estimula a atingir e superar os ideais do nosso mestre. Este representa o princípio, enquanto o discípulo representa a ação e o desenvolvimento. Desta forma, os ideais do mestre se concretizam através da atuação e trabalho do discípulo. Em outras palavras, a grandiosidade do mestre se reflete na figura projetada pelo discípulo. Na Grécia antiga, a pessoa que transmitiu os ensinos do filósofo Sócrates, foi o seu discípulo Platão. No Budismo, Kasho e Ananda transmitiram os ensinos do Buda Sakyamuni; Shoan, os ensinos de Tientai e Gishin, as palavras de Dengyo.
Os ensinos de Nitiren foram transmitidos para Nikko Shonin e nos dias atuais, a Soka Gakkai - sob a presidência de Daisaku Ikeda - está promovendo em uníssono a veracidade do budismo em meio a sociedade moderna. Em suas palavras ao membros da divisão dos estudantes, o presidente Ikeda incentivou: "Pode ser dito que a prosperidade ou declínio do pensamento de um mestre é determinado pelos seus sucessores. Eu gostaria que todos os senhores se tornassem como o filósofo Platão, divulgando os ideais da SGI, para as futuras gerações".

Preciosa Colaboração de Charles Chigusa - e-mail: chigusacharles@hotmail.com

Nenhum comentário: