"Quando sua determinação muda, tudo o mais começa a se mover

em direção ao seu desejo".

4 de jan de 2009

Três poderosos inimigos

Sanrui no Goteki


Ao se propagar o Sutra de Lótus nos Últimos Dias da Lei (Mappo), surgem três espécies de poderosos inimigos que perseguem os devotos da Verdadeira Lei. Conhecidos como "Três Poderosos Inimigos", são os seguintes:
1 - Arrogância e presunção de pessoas que desconhecem o budismo (Zokusho Zojoman)
Manifesta-se nas pessoas comuns que embora desconheçam o budismo, menosprezam, maltratam ou perseguem os seguidores do Verdadeiro Budismo.
2 - Arrogância e presunção de membros do clero budista (Domon Zojoman)
Manifesta-se nos bonzos que embora tenham muito a aprender sobre o budismo, vangloriam-se de estarem iluminados para a mais alta verdade e afirmam ser autoridades no budismo.
3 - Arrogância e presunção daqueles que fingem ser sábios e desfrutam o respeito do público (Sensho Zojoman)
Manifesta-se naqueles que desfrutam o respeito do público em geral como iluminados para a verdade máxima do budismo, porém, temendo perder a própria fama e os lucros, denunciam os praticantes do Verdadeiro Budismo. Possuem autoridade no mundo religioso e influenciam e induzem as autoridades governamentais ou religiosas a perseguirem os seguidores do Verdadeiro Budismo.
Na escritura "Abertura dos Olhos" (Kaimoku Sho), Nitiren Daishonin refere-se aos Três Poderosos Inimigos citando a seguinte passagem do capítulo Kanji do Sutra de Lótus:
"Nós lhe pedimos que não se preocupe. Após o Buda ter falecido, numa era de medo e mal pregaremos amplamente em locais distantes. Haverá muitas pessoas ignorantes que irão nos amaldiçoar, falar mal de nós e nos atacar com espadas e bastões, mas nós suportaremos tudo isso. Haverá monges nessa era maléfica com pensamentos e corações perversos, bajuladores e desonestos que afirmarão ter atingido o que não atingiram e serão arrogantes e presunçosos. Ou haverá monges residentes nas florestas vestindo trajes de farrapos remendados e vivendo em retiro que declararão estar praticando o verdadeiro Caminho, menosprezando e desprezando o resto da humanidade. Sedentos de lucro e alimentos, eles possuem os seis poderes sobrenaturais. Esses homens de mau coração, que constantemente pensam em assuntos mundanos, usarão o nome de monges habitantes da floresta e irão se alegrar proclamando nossos erros"... (END, vol. II, págs. 147-148.)
De acordo com essa passagem do Sutra de Lótus, numerosos bodhisattvas dos ensinos provisórios juraram propagar o budismo na era extremamente tumultuada que viria após a morte do Buda. Os bodhisattvas ofereceram-se espontaneamente para propagar o budismo, jurando suportar todas as espécies de dificuldades com que se defrontassem, principalmente os Três Poderosos Inimigos. O Buda Sakyamuni, no entanto, não aceitou esse juramento dos bodhisattvas do ensino provisório e chamou os Bodhisattvas da Terra, liderados pelo Bodhisattva Jogyo, encarregando-os da missão de propagar, com exclusividade, o Verdadeiro Budismo na futura era maligna dos Últimos Dias da Lei. Em outro trecho dessa mesma escritura, o Buda Original declara o seguinte: "Já se passaram aproximadamente 2.200 anos desde que o Buda faleceu. Mesmo que seja possível alvejar diretamente a terra e errar, ou que as flores deixem de abrir na primavera, ainda teria certeza de que esses três tipos de inimigos do Sutra de Lótus infalivelmente aparecerão no Japão." (END, vol. II, pág. 151.)
Na escritura "A Prática dos Ensinos do Buda" (Nyosetsu Shugyo Sho), Nitiren Daishonin também afirma sobre o surgimento dos Três Poderosos Inimigos na seguinte passagem:
"Suponha que um indivíduo, não obstante quem, proclame sonoramente que o Sutra de Lótus pode levar as pessoas ao estado de Buda e que todos os outros, Sutras, longe de capacitá-las a atingir a iluminação, conduzam-nas apenas ao inferno. Observe o que acontece caso ele, deste modo, refute os mestres e doutrinas de todas as outras seitas. Os três poderosos inimigos surgirão infalivelmente." (END, vol. III, pág. 152.)
Dessa forma, ao propagar o Verdadeiro Budismo, certamente aparecerão os Três Poderosos Inimigos. A vida inteira do próprio Nitiren Daishonin foi uma seqüência de lutas. Entretanto, ele concluiu sua missão, jamais tendo retrocedido perante nenhuma dificuldade. Por ter encontrado os Três Poderosos Inimigos, conforme profetizado no Sutra de Lótus, pôde afirmar que ele é o líder dos Bodhisattvas da Terra.
Como podemos então superar esses Três Poderosos Inimigos em nossa prática do Verdadeiro Budismo? Quanto ao primeiro tipo, isto é, a arrogância e a presunção manifestadas por pessoas comuns, desconhecedoras do budismo, seremos capazes de mantermo-nos fora do alcance de sua oposição e até mesmo chegar a ponto de encorajá-las à prática budista através de nossa atuação e desenvolvimento em meio à sociedade. Quanto ao segundo e ao terceiro tipo de inimigos, estes são mais difíceis de serem derrotados e muitas vezes até de serem reconhecidos. Para superá-los, é necessário uma excelente inteligência e sabedoria baseadas na profunda compreensão da filosofia budista e respeito pela sociedade em geral. De toda forma, na jornada do grandioso movimento pelo Kossen-rufu, isto é, da propagação do Verdadeiro Budismo, devemos estar cientes do surgimento dos Três Poderosos Inimigos bem como possuir em cada momento a coragem e a determinação de superá-los sem jamais sermos derrotados.


Preciosa Colaboração de Marcio Rangel e-mail ongakutai@ig.com.br

Nenhum comentário: