"Quando sua determinação muda, tudo o mais começa a se mover

em direção ao seu desejo".

24 de jan de 2009

Jeanny Chen - Atualizando e modernizando o computador da nossa mente

Mantendo-nos absolutamente positivos a todo momento.
Por Jeanny Chen, Saratoga, California.Disponível em http://www.happyjeanny.com/



Na sua dissertação "Diálogo sobre o Sutra de Lótus Nº 50", o Presidente Ikeda expressa:
"Daishonin ensina que as funções do bem e do mal que sustentam ou mantém a vida e as que a anulam ou destroem, são inerentes a todos os seres humanos, incluídos os Budas. Algumas pessoas que ignoram isto, permitem que a natureza negativa das suas vidas fique fora de controle e gere infelicidade para elas mesmas e para outros".
"Não nos transformamos em um Buda, ou permanecemos no estado de Buda, através da falta de atenção ou a inação: Budas são aqueles que são conscientes da sua escuridão fundamental inata e lutam permanentemente para desafiar suas debilidades. A 'escuridão fundamental' da qual fala Daishonin é a ignorância ou descrença na Budicidade que existe dentro das nossas vidas, assim como nas vidas de todas as pessoas. Enquanto ignoramos este potencial supremo universal, tendemos ao desespero antes que à esperança, à crueldade em vez da benevolência, à estupidez mais do que à sabedoria, e à covardia em vez da coragem".
Este parágrafo mostra perfeitamente as áreas nas quais precisamos trabalhar na nossa prática budista: controlar a natureza destrutiva da nossa vida, desafiar nossas fraquezas e transformar o desespero, a crueldade, a estupidez e a covardia no seu potencial positivo. Acredito que ao Presidente Ikeda lhe encantaria nos ver empreendendo as ações necessárias para fazer que as funções que sustentam ou mantém nossa vida sempre prevaleçam, invencíveis.
Baseados no princípio da unicidade do bem e o mal, tomemos seriamente nossa tarefa de transformar às funções negativas da nossa vida em nossas aliadas, através da ativação da nossa sabedoria e da aplicação de denodados esforços. A continuação podemos ler duas citações de Nitiren Daishonin que ilustram o princípio do bem e do mal:
"O bem e o mal coexistem na vida humana desde tempos imemoráveis. De acordo com os ensinos provisórios e as seitas baseadas neles, tanto o bem como o mal permanecem na vida de uma pessoa em todos os níveis na prática de bodhisattva até o estágio de “togaku”, imediatamente abaixo do estado de Buda... Contrastando, a seita Hokke baseada no Sutra de Lótus revela o princípio de “Itinen-Sanzen” e mostra que tanto o bem como o mal são inerentes até mesmo aos que estão no mais elevado grau de “myokaku” ou iluminação”. (Tratamento da Doença – END, vol. 1, pág. 227)
"Estabelecer distinções entre o bem e o mal considerando o Bodhisattva Jamais Desprezar" como uma ‘boa’ pessoa e os arrogantes como pessoas ‘más’, é um sinal de ignorância. Mas quando temos reconhecido isto e se inclina em sinal de respeito, então estamos reverenciando o Nam-myoho-rengue-kyo, o princípio da unicidade do bem e do mal, e do verdadeiro e o falso". (Gosho Zenshu, pág.768)(ainda não traduzido ao português)
O Presidente Ikeda brinda uma analogia a respeito da nossa energia. Ele afirma que:
"Provavelmente tenhamos dez energias. Se usamos três delas para constantemente preocupar-nos e duvidar, nos restam sete energias para funcionarem positivamente. Dessas sete, temos que usar três para lidar com as três que se extraviaram no mundo da negatividade. Com o qual, acabam restando somente quatro energias para aplicar no positivo. Que pouco custa desperdiçar nossa preciosa energia!"
Sua conclusão é que se a preocupação, a dúvida, a queixa, a raiva e outros sentimentos similares nos ajudam a conquistar nossos objetivos na vida, então, vamos extrair todo nosso potencial, concentrando-nos nessas coisas as 24 horas do dia, os 365 dias do ano. Se honestamente acreditamos que não, que isto não é possível, então, nem sequer pensemos nisso.
A pesar de que não podemos deixar de aceitar esta orientação do Presidente Ikeda, muitos de nós ainda estamos presos no mundo da negatividade, gerando como resultado uma condição de vida e um nível de energia baixos. Torna-se tão difícil abrir-nos passo através do emaranhado com a pouca força que nos resta em meio de uma batalha que estamos perdendo...!
Imaginemos este cenário: um membro tem estado orando um mínimo de três horas diárias por vários anos. Não pôde deixar de pensar em todos os aspectos negativos da sua vida enquanto recitava Daimoku. Carregar estes pensamentos negativos se transformou na sua intensa oração. Não é difícil imaginar que sua prática derivou em resultados contrários aos objetivos desejados. Ela percebeu que tal escuridão fundamental poderia eventualmente destruir sua mente e seu corpo, conduzindo-a ao estado de Inferno. Não podia continuar assim mais um minuto. Portanto, determinou trabalhar num plano para liberar-se da tirania do lado escuro da sua vida.
Em primeiro lugar, aprendeu que "uma afiada espada para cortar a escuridão fundamental somente se encontra na fé" (Gosho Zenshu, pág. 751) e que "o Sutra de Lótus conquista a escuridão fundamental" (WND pág. 646). Portanto, decidiu fortalecer sua fé através da sincera e diligente prática ao Gohonzon.
De acordo com os princípios de unicidade do bem e do mal, felicidade e infelicidade, vitória e derrota, harmonia e desordem, força positiva e negativa, se as funções negativas espreitam sua vida, não há dúvida de que nela também habitam as funções positivas. Sabendo então que ambas estão ao alcance da sua mão, sua convicção de ser capaz de reverter a tendência destrutiva da sua vida tem aumentado.
Em segundo lugar, ela decidiu refletir e confeccionar uma detalhada lista de todos seus pensamentos, condutas e acontecimentos negativos que constantemente a reprimem e controlam dentro do seu domínio destrutivo. Depois, cuidadosamente analisou e refletiu a respeito de cada ponto no referente a por quê este prevalece e como opera ao atacar sua vida.
A parte mais interessante foi escrever como, ao observar suas circunstâncias de outro ângulo, ela pode extrair de cada ponto seu lado positivo. A chave estava no que ela tinha que cultivar continuamente seu poder interior para aumentar e reforçar as funções positivas da sua vida, para que estas se convertessem na sólida base da sua existência.
A melhor maneira de cultivar esse poder consiste em limpar, alimentar e enriquecer a terra da sua mente através da leitura e a oração. O estudo aguçará sua capacidade de introspecção com relação à natureza das funções da maldade, enquanto que a recitação de Nam-myoho-rengue-kyo fará emergir sua Budicidade inata, ativando sua sabedoria e fertilizando o solo de todo seu ser.
Sua negatividade manifestava-se na própria auto-calúnia, a dúvida, a ira e o temor, e se originavam principalmente nas suas lembranças de experiências passadas negativas. Aquelas primeiras experiências ruins tiveram um efeito a longo prazo com relação a como ela respondia automaticamente a seu meio ambiente. De fato, depois de tantos anos praticando o Budismo de Nitiren Daishonin, simplesmente os benefícios inconspícuos, sem importar quão pouco ela pensa no que tem obtido, deveriam ter mudado sua vida de algum modo. Não é a mesma pessoa que era 10 ou 20 anos atrás, ou nem sequer faz uma semana ou ontem mesmo. É irracional pensar que sua vida deveria ser arrastada ladeira abaixo pelo efeito negativo das coisas do passado. Ela precisava atualizar e reconfigurar sua memória e sua mente, ajustar seu padrão de pensamento e modificar sua resposta mecânica.
O software antigo não será compatível com seu computador último modelo. Este membro agora admite que estava na hora de modernizar o software no computador do seu cérebro, dada sua capacidade atual. Ademais, instalaria um programa antivírus para neutralizar qualquer veneno que tente invadi-la. Para um adequado rendimento, seu computador precisa de uma completa reconfiguração. E também precisa, a seguir, ser reiniciado.
Aqui podemos ver um exemplo que ilustra a nova configuração que, com ajuda dos seus veteranos na fé da SGI, ela pode desenhar para o computador da sua mente:
1) Orar, ler, obter orientações da fé, receber orientação, refletir, e depois decidir se nesta luta de vida ou morte quero vencer ou perder. Claro que escolho vencer. Então, não deveria agir como um covarde ou um falso, sino que "o que digo é o que faço, e o que faço é o que digo".
2) Recitar Daimoku para fazer emergir sabedoria e energia para pensar, respirar, dizer e agir, a cada passo do caminho, apontando SOMENTE ao objetivo de vencer. Neste caso, não estarei criando outra coisa que não sejam causas positivas para meu futuro. Como minha meta não é afogar-me nem perecer, se sinto que minha mentalidade e minha conduta saem do seu curso, voltarei a encaminhá-las na direção correta. Sempre lembro a mim mesmo que tenho que procurar a vitória. Pode ser duro e doloroso, mas tenho que aplicar uma rigorosa disciplina sem a menor auto-indulgência se pretendo acabar com minha inércia. Sou consciente de que posso ser tanto meu melhor amigo como meu pior inimigo. Está em mim decidir. Só me permitirei ser meu amigo. Não posso permitir-me perder minha última e mais importante possibilidade.
3) Tomar a firme decisão de deletar do meu vocabulário e do computador da minha mente todas as palavras que pertençam ao reino da negatividade. Não reconhecer nada associado com a derrota ou o fracasso. Cortar as amarras que prendem minha memória a fatos do passado que eu equivocadamente rotulei como infortúnio. Ser implacável com a infelicidade, a destruição, a desarmonia e as forças demoníacas. Que permaneçam inativas por toda a eternidade. Minha escuridão fundamental pode estar alí, mas eu determino não dar-lhe espaço, e não dar-lhe nenhuma chance para que funcione. Pelo contrário, a superarei através da minha prática budista.
4) Exercitar minha sabedoria para enxergar a verdade subjacente nos meus problemas e sofrimentos, com o objetivo de poder liberar-me do ressentimento, a auto-compaixão, a raiva e o ódio. Baseado na verdade à qual tenho despertado, serei meu próprio psicoterapeuta. Diagnostico a causa, encontro a cura, corrijo os desvios e recupero o que está feito pedaços. Programo e motivo minha mente para uma vida vencedora, tal como normalmente faria, apesar dos meus próprios sofrimentos, quando incentivo outros com entusiasmo e eloqüência, quando vejo alguém sofrer.
5) Denodadamente examinar todas minhas circunstâncias. Detectar todas as razões positivas, independente de qualquer prognóstico, para vencer o debate contra o lado negativo. Ser absolutamente mesquinho com relação a malgastar minhas energias: e reservá-las incondicionalmente para utilizá-las com o único propósito de elevar minha vida.
6) Aprofundar minha compreensão do ensino de Daishonin no que refere-se a que "os cinco caracteres de Myoho-rengue-kyo transformam o mal em bem" (WND, pág. 1064 [ainda não traduzido ao português]). Acreditar que "até aquilo que é percebido como maldade pode ser transformado em bem através da nossa reação e resposta" ("Por uma paz duradoura", Daisaku Ikeda). Reexaminar minha atitude de fé, reconfigurar minha mente com respeito a minha oração e re-determinar minha decisão de vencer a batalha. Este plano poderá ser muito pesado para realizar do início ao fim mas entendo que sempre que deixar de retroceder, de fato estou avançando. Quando começo a deixar de sentir-me afetado pela minha situação, estou dando meu primeiro passo vencedor. Ao executar este plano de maneira persistente e consistente, estarei a caminho de proclamar minha vitória.
7) Sei que sou a única pessoa responsável pela minha vida. Ninguém mais pode fazê-lo por mim. Mas é tão difícil abrir caminho! Portanto, tenho que usar qualquer recurso que tenha a mão para ajudar-me a dirigir meu olhar na direção positiva. Estive deprimido por tanto tempo, como começo a me dar ânimo? Ah, já sei! Pelo menos, para comemorar a concretização deste plano, posso presentear-me com um enorme sorriso no espelho, totalmente grátis. Olha meu encantador, adorável sorriso! Sinto-me tão bem simplesmente porque levanto as comissuras dos meus lábios! Que pouco esforço precisou este avanço! O farei tão freqüentemente quanto quiser. Depois deste primeiro passo, sempre que siga meu plano de forma gradual e constante, poderei gerar o impulso necessário para decolar. Estou tão feliz pelo brilhante futuro que, deste momento em diante, tudo está sob meu total controle!

O endereço eletrônico de Jeanny é: happyjeanny@hotmail.com
Tradução: Ariel Ricci aricci@estadao.com.br
Revisão: Marly Contesini contesini@estadao.com.br
Recomende este artigo a um amigo ou amiga.

Nenhum comentário: