"Quando sua determinação muda, tudo o mais começa a se mover

em direção ao seu desejo".

3 de jan de 2009

GOSHO - O Tambor no Portal do Trovão

(Senniti-ama Gozen Gohenji, pág. 1315 a 1317)

Recebi um kan de moedas, um to de arroz seco e outros artigos. Tokusho Doji, que ofereceu um bolo de lama ao Buda, renasceu como o Rei Asoka, e uma senhora idosa que ofertou ao Buda um mingau de arroz renasceu como um pratyekabuddha.
O Sutra de Lótus é o mestre de todos os budas das dez direções e das três existências. Os budas das dez direções são o Buda Zentoku no leste, o Buda Muutoku no sudeste, o Buda Sendatoku no sul, o Buda Hose no sudoeste, o Buda Muryomyo no oeste, o Buda Ketoku no noroeste, o Buda Sotoku no norte, o Buda Sanjogyo no nordeste, o Buda Koshutoku do zênite e o Buda Myotoku do nadir.
Os budas das três mil existências são os mil budas do passado Kalpa Glorioso, os mil budas do Kalpa Sábio, os mil budas do futuro Kalpa Constelação, bem como todos os outros budas descritos nos Sutras provisórios e verdadeiros, e exotéricos e esotéricos do Mahayana e do Hinayana, inclusive os sutras Kegon, Lótus e Nirvana. Esses Budas, e também os bodhisattvas nos mundos das dez direções, os quais são tão numerosos quanto os grãos de areia, originam-se, todos, do simples ideograma myo do Sutra de Lótus.
Portanto, o sutra Fuguen, o epílogo do Sutra de Lótus, diz: "As três propriedades iluminadas da vida do Buda procedem do Hodo". O termo Hodo deriva-se de uma palavra indiana e foi traduzido na China como "grande veículo". Grande veículo, ou Mahayana, é um outro nome para o Sutra de Lótus. Os sutras Agon, quando comparados com as escrituras não-budistas, são considerados como sutras do Mahayana, ou sutras do grande veículo. Similarmente, os sutras Kegon, Hannya, Dainiti e outros, quando confrontados com o Sutra Agon, são definidos como sutras do Hinayana, ou sutras do pequeno veículo, quando comparados com o Sutra de Lótus. Como nenhum sutra supera o Sutra de Lótus, este é o único sutra do Mahayana. Para ilustrar, cada soberano dos oitenta e quatro mil países de Jambudvipa é denominado um grande rei em seu país. Mas quando comparado a um rei girador da roda, ele é chamado de rei inferior. De forma semelhante , cada um dos reis dos seis céus do mundo do desejo e dos quatro céus da meditação podem ser chamados de grande rei ou rei inferior (dependendo de com quem ele é comparado); mas o Rei Daibonten, que reside no topo do mundo da forma, é o único grande soberano que jamais poderá ser denominado de Rei menor.
O buda é um filho, e o Sutra de Lótus, seus pais. Se os pais de mil filhos forem louvados, esses mil filhos se alegrarão. Se alguém faz oferecimentos aos pais, faz oferecimentos aos seus mil filhos também. Aquele que fizer oferecimentos ao Sutra de Lótus receberá os mesmos benefícios que teria realizando doações a todos os budas e bodhisattvas das dez direções, pois todos os budas das dez direções originam-se do simples ideograma myo. Suponha que um leão tenha cem filhotes. Quando o rei leão vê os seus filhotes serem atacados por outras feras ou aves de rapina, ele ruge; os cem filhotes, então, sentir-se-ão encorajados, e as cabeças daqueles outros animais e aves de rapina serão partidas em sete pedaços. O Sutra de Lótus é como o rei Leão, que impera sobre todos os outros animais.
Uma mulher que abraça o rei leão do Sutra de Lótus não precisa temer as feras dos estados de Inferno, da Fome e Animalidade. Todas as ofensas cometidas por uma mulher em sua vida são como grama seca, e o simples ideograma myo do Sutra de Lótus é como uma pequena fagulha. Quando se acende uma pequena fagulha sobre uma grande extensão de grama, não somente esta mas também árvores enormes e pedras imensas são todas consumidas. Tal é poder do fogo da sabedoria no simples ideograma myo. Todas as ofensas não apenas desvanecer-se-ão, mas também tornar-se-ão fontes de benefício, é isso o que significa transformar veneno em amrita. Por exemplo, a laca preta se torna branca quando se acrescenta a ela pó branco. As ofensas de uma mulher são como a laca, e as palavras Nam-myoho-rengue-kyo, o pó branco.
Quando alguém morre, se estiver destinado a cair no inferno, sua aparência e seu corpo tornar-se-ão tão pesados como uma rocha que requer a força de mil homens para ser movida. Contudo, no caso de um devoto de fé verdadeira, mesmo que seja uma mulher de dois metros ou dois metros e meio de altura e de tez escura, no momento da morte sua fisionomia tornar-se-á pura e resplandescente, e o seu corpo tornar-se-á tão leve quanto as plumas de um ganso e tão suave e flexível quanto o algodão.
De Sado até esta província há mil ri de distância, cruzando mar e montanhas. A senhora, como mulher, manteve firmemente a sua fé no Sutra de Lótus; e, ao longo dos anos, enviou repetidamente o seu marido aqui para me visitar em seu lugar. Seguramente, o Sutra de Lótus, Sakyamuni, Taho e todos os outros Budas das dez direções sabem de sua devoção. Por exemplo, embora a lua esteja a quarenta mil yojana de altura, no céu, seu reflexo aparece instantaneamente num lago na terra; e o som do tambor do Portal do Trovão é ouvido imediatamente a dez milhões de ri de distância. Apesar de permanecer em Sado, o seu coração veio a esta província.
Essa e a maneira de se atingir o estado de Buda. Embora vivamos numa terra impura, nossas mentes residem no Pico da Águia. Simplesmente observar o rosto um do outro seria insignificante. O que importa é o coração da pessoa. Encontremo-nos algum dia no Pico da Águia, onde vive o Buda Sakyamuni. Nam-myoho-rengue-kyo, Nam-myoho-rengue-kyo.
Com meu profundo respeito,NitirenEm 19 de outubro de 1278.(END Vol.VI. pág. 97)


As mais Belas Histórias Budistas - As Escrituras de Nitiren DaishoninEndereço: http://www.vertex.com.br/users/san/goshos e-mail: sandro@vertex.com.br

2 comentários:

Luiza disse...

Fiquei feliz em encontrar este blog e espero que o site do Sandro volte ao ar o mais rápido possível, pois acompanho o mesmo há quase dez anos e senti muito a sua falta. Parabéns pela iniciativa do blog e boa sorte para nós todos.

BELAS HISTORIAS BUDISTAS disse...

ja voltou, e estamos muito felizes!!!
http://historiasbudistas.orgfree.com/