"Quando sua determinação muda, tudo o mais começa a se mover

em direção ao seu desejo".

3 de jan de 2009

GOSHO - Carta a Missawa

(Missawa sho – Págs. 1489 a 1490)
Além disso, sobre a questão da doutrina, a que revelei antes do exílio à Ilha de Sado, deve ser considerada apenas como um ensino provisório. Se o soberano deste país desejasse manter o seu domínio enquanto vivo, deveria convidar-me para um debate público com os bonzos da seita Shingon. Aí então, declararia a verdade profundamente importante, que ainda não revelei nem mesmo aos meus discípulos, para evitar que aqueles bonzos tomassem conhecimento dela, e caso isso acontecesse, eles, naturalmente, iriam evitar-me.
Entretanto, após a noite de 12 de setembro de 1271, na iminente decapitação em Tatsunokuti, revelei uma importante doutrina aos discípulos que me seguem fielmente, em caráter confidencial, da Ilha de Sado. Embora essa doutrina estivesse na consciência dos grandes mestres e precursores do Budismo, após a morte de Sakyamuni, como Makakasho e Anan, Nagarjuna e Vasubandu, Tientai e Miao-lo, Guishin e outros, ninguém se atreveu a revelá-la. A razão disso é que o Buda proibiu expressamente, dizendo: "Após a minha morte, esta Grande Lei não deverá ser revelada enquanto não chegar a Era dos Últimos Dias da Lei". Nitiren, embora não seja o mensageiro indicado, uma vez que chegamos à Era dos Últimos Dias da Lei, e por sorte, percebendo este Ensino Supremo, estou proclamando-o como uma introdução à Doutrina, até que o sábio apareça. Entretanto, se vier à luz este Ensino Supremo, as doutrinas pregadas pelos mestres e sábios das Eras dos Primeiros e Médios Dias da Lei tornar-se-ão como as luzes das estrelas após o ressurgimento do Sol. Seria o mesmo que os aprendizes reconhecessem suas incompetências, uma vez reconhecida a técnica de um mestre arquiteto. Nessa ocasião, os benefícios que os bonzos dos templos e santuários das Eras dos Primeiros e Médios Dias da Lei vêm pregando, desaparecerão totalmente. Somente esta Grande Lei será propagada para toda a humanidade. O senhor, como outros que tiveram revelação cármica com esta Doutrina, devem sentir-se satisfeitos.
Sobre a esposa de Utsubussa, que veio visitar-me apesar da idade avançada, fiquei penalizado com isso, contudo, recusei-me a encontrá-la para evitar a grave pena de adesão ao culto do padroeiro da vila, que ela visitara com intenção primária. Ela apenas passou por aqui para visitar-me aproveitando-se dessa viagem. A razão disso é que o Sutra de Lótus é o soberano, e tais deuses são meros subordinados. Mesmo quando encararmos pelo costume social, é imperdoável visitar o soberano aproveitando-se da viagem à procura de seu subordinado. Além disso, que se torna monja deve colocar o Buda em primeiro plano. Como havia vários inconvenientes, deixei de atendê-la. Não somente a ela, mas recusei também todos aqueles que aproveitaram-se da viagem de descanso nas fontes termais, para visitar-me. Ela possui a idade dos meus pais, por isso senti-me penalizado pelo seu desapontamento. Porém, deixei de encontrá-la para que ela pudesse compreender a razão da verdadeira conduta.

Fundo de Cena

Esta carta também é conhecida como "Sobre antes e depois de Sado", foi escrita em 23 de fevereiro de 1278, no Monte Minobu, quando Nitiren Daishonin contava com 57 anos de idade. Ela foi endereçada a Kojiro Missawa (outra fonte consta que esta escritura foi recebida por seu neto, Massahiro Missawa) e residente na atual província de Shizuoka. Pouco se sabe sobre Kojiro Missawa; tem-se conhecimento apenas que era um proprietário de terras na localidade chamada Missawa, próximo do Monte Fuji. Sendo um proprietário de terras, sofria represálias do governo japonês daquela época, assim, a sua tendência seria, naturalmente, a de distanciar-se de Nitiren Daishonin.
Num trecho anterior desta mesma carta, Nitiren Daishonin ensina sobre a dificuldade de levar avante a prática do Verdadeiro Budismo. Utilizando-se das passagens do Sutra do Nirvana, afirma que são muitas as pessoas que praticam o Budismo mas, os que atingem a iluminação, são tão raros como grãos de areia que sobram sobre a unha. Revela ainda, que Nitiren Daishonin é a pessoa que está levando avante corretamente a difícil prática do Budismo e que, ele próprio, é o Buda Original dos Últimos Dias da Lei.
Nesta parte, Nitiren Daishonin ensina a Grande Lei que possibilita a salvação de toda a humanidade nos Últimos Dias da Lei. Citando a senhora Utsubussa, Nitiren Daishonin elucida a maneira correta de como encarar a prática do Budismo.


As mais Belas Histórias Budistas - As Escrituras de Nitiren DaishoninEndereço: http://www.vertex.com.br/users/san/goshos e-mail: sandro@vertex.com.br

Nenhum comentário: