"Quando sua determinação muda, tudo o mais começa a se mover

em direção ao seu desejo".

3 de jan de 2009

GOSHO - Aspiração à terra do Buda

( Toky Nyudo Gohenji)
É agora o último período de dez dias do décimo primeiro mês. Enquanto estava vivendo em Kamakura, na Província de Sagami, eu pensava que a mudança das quatro estações era igual em todas as províncias, mas nos dois meses (1) que se passaram desde que cheguei nesta província do norte, Sado, os ventos congelantes estiveram soprando sem pausa, e embora haja ocasiões em que o gelo e a neve param de cair, jamais se vê a luz do sol. Sinto os oito invernos gelados(2) em meu presente corpo.
Os corações das pessoas aqui são como os dos pássaros e animais; não reconhecem nem soberano, nem mestre ou pais. Muito menos distinguem a verdade do erro no Budismo, ou os bons mestres dos maus. Porém, não direi mais nada disto.
Quando mandei de volta a Teradomari o sacerdote leigo que o senhor havia enviado no décimo dia do mês para acompanhar-me, escrevi e confiei-lhe certos ensinos para o senhor(3). Como provavelmente deve ter suposto a partir dos mesmos, o advento da Grande Lei já está diante de nossos olhos. Nos mais de dois mil e duzentos anos desde a morte do Buda, em toda a Índia, China, Japão e no mundo inteiro,[conforme afirma o Grande Mestre Tient'ai: "Vasubandhu e Nagarjuna perceberam claramente a verdade em seus corações, mas não a ensinaram. Ao invés disso, eles pregaram os ensinos Mahayana provisórios, que eram adequados às suas épocas".(4) Tient'ai e Dengyo deram uma indicação geral da mesma, mas deixaram a sua propagação para o futuro. Agora esta Lei secreta, a única grande razão pela qual todos os Budas fizeram o seu advento, será disseminada pela primeira vez neste país. E, não é Nitiren a exata pessoa que a propaga?
Os augúrios de sua ascensão já surgiram. O grande terremoto da passada era Shoka(5) foi um grande presságio de uma espécie jamais presenciada em épocas prévias, algo totalmente sem precedentes nas doze gerações de governo divino(6), nos noventa reinados de imperadores humanos(7), e nos dois mil e duzentos anos e mais desde a partida do Buda.
O capítulo Jinriky[do Sutra de Lótus] afirma: "Porque [haverá aqueles que] sustentarão fielmente este sutra após a morte do Buda, todos os Budas se alegram e exibem seus ilimitados poderes místicos". Este também se refere a "todas as leis do Buda"(8). Uma vez que esta grande Lei se propagar, os ensinos pré-Sutra de Lótus bem como todo o ensino teórico do Sutra de Lótus não mais proverão nem mesmo o menor benefício.
O Grande Mestre Dengyo declara:"Quando o sol se levanta, as estrelas ficam escondidas(9)". E o prefácio escrito pelo sacerdote Tsun-shih(10) diz: "No ínicio dos Últimos Dias da Lei, [o Budismo levanta-se no leste e] ilumuna oeste". Essa grande Lei já apareceu. Os sinais prenunciando o seu advento superam em muito os de eras prévias. Ponderando o significado disso, percebo que é porque o tempo[ para a propagação] chegou. O Sutra afirma:"[Entre esses bodhisattvas] eram quatro que lideravam a multidão toda. O primeiro chamava-se Jogyo..."(11) Também diz: "Aquele que é capaz de sustentar este sutra na era maléfica dos Últimos Dias da Lei..."(12), e "Pegar o Monte Sumeru e atirá-lo longe.."(13). Gostaria que reunisse e mantivesse juntos num local os cinco cadernos que lhe mencionei, os quais contém passagem essenciais dos vários sutras e do "Daitido Ron".Por favor, assegure que as passagens essenciais dos tratados e comentários também não se tornem dispersos e perdidos. Diga aos sacerdotes jovens para não negligenciarem seus estudos. Não deve lamentar muito amargamente o meu exílio. Os capítulos Kanji e Fukyo(14) afirmam claramente[que o devoto do Sutra de Lótus enfrentará perseguições]. A vida é limitada, e não devemos poupá-la. Aquilo a que devemos aspirar, afinal, éa terra do Buda.NITIRENNo vigésimo terceiro dia do décimo primeiro mês do oitavo ano de Bun'ei (1271).Estou mandando de volta alguns dos jovens sacerdotes[que me acompanharam até Sado]. Pode perguntar-lhes como é esta província e sobre as circunstâncias sob as quais eu vivo. Não é possível descrever esses assuntos por escrito.

FUNDO DE CENA


No décimo dia do décimo mês, Nitiren Daishonin deixou Eti sob escolta armada,dirigindo-se para a ilha de Sado, onde ficaria exilado. No vigésimo primeiro dia, o grupo chegou ao porto de Teradomari no Mar do Japão, onde ventos adversos os compeliram a esperar por vários dias antes de realizarem a travesssia para Sado no vigésimo oitavo dia, e no primeiro dia do décimo primeiro mês chegou a Tsukahara, um campo desolado usado como cemitério, que iria ser o seu local de exílio. Lá, foi lhe concedido um alojamento num pequeno templo dilapidado chamado Sammai-do. Vento e neve entravam pelos buracos enormes nas paredes e tetos. Talvez por causa da severa falta de alimento e abrigo, Nitiren Daishonin logo enviou de volta ao continete alguns dos jovens sacerdotes que o acompanharam. Pouco antes de fazê-lo, ele escreveu "Aspiração à Terra do Buda"e confiou-a a eles para seu seguidor Toki Jonin. Foi a primeira carta que lhe escreveu da Ilha de Sado.
Toki Jonin, um crente leal, servia como vassalo do Lorde Tiba, na província de Shimosa. Toki foi um sacerdote leigo que converteu-se ao ensino de Nitiren Daishonin por volta de 1254. Tanto erudito como devotado, recebeu muitos importantes Gosho, mais notavelmente "O Verdadeiro Objeto da Adoração".Enquanto Nitiren Daishonon esteve exilado em Sado, ele contava com Toki para transmitir mensagens de encorajamento aos praticantes da área de Shimosa. Esse Gosho em especial indica que ele também havia pedido a Toki Jonin que cuidasse de seus livros e papéis pessoais durante sua ausência.
O Gosho inicia-se com uma breve referência às condições rigorosas as vida de Nitiren Daishonin em Tsukahara. Embora ele decline descrever suas privações em detalhes, pode se Ter um vislumbre, através de suas observações quase causais, das terríveis adversidades que estava sendo obrigado a suportar. Nesta carta, ele expressa a sua disposiçào para encontrar a morte se necessário em prol do Sutra de Lótus, bem como a sua alegria por saber ser ele o devoto do Sutra de Lótus. Ele também declara que a Lei suprema jamais antes revelada por nenhum dos grandes mestres budistas do passado agora fez o seu advento. Ele interpreta o grande terremoto Shoka de 1257 como um presságio de sua ascensão, e cita várias passagens do Sutra de Lótus e outras fontes para provar a sua afirmação de que agora, no início dos Últimos Dias da Lei, é o exato tempo para a grande Lei (Nam-myoho-rengue-kyo) das Três Grandes Leis Secretas propagar-se.
Nas poucas linhas finais, Nitiren Daishonin explica que, uma vez que a nossa vida neste mundo é transitória, devemos dedicá-la em prol da Lei Verdadeira. Ao invés de satisfações fugazes, a nossa meta última deve ser atingir a "terra do Buda"ou iluminação - o estado de ilimitado júbilo, no qual a pessoa percebe a verdade essencial interior.PALAVRAS E FRASESNitiren Daishonin chegou a Sado no vigésimo oitavo dia do décimo mês. Ao referir-se a "os dois meses que passaram", ele indica que a sua permanência na ilha, que iniciou-se no décimo mês, agora já havia se estendido até quase o final do décimo primeiro mês.

1. Oito infernos gelados: Oito infernos que, segundo afirma, encontram-se sob o continente de Jambudvipa. Segundo o Sutra Nirvana, são: (1) o inferno de Hahava,(2) o inferno de Atata,(3) o inferno de Alala,(4) o inferno de Ababa,(5) o inferno do lótus azul, (6) o inferno do lótus vermelho-sangue,(7) o inferno do lótus escarlate, e (8) o inferno do lótus branco. O nome dos quatro primeiros derivam-se dos gritos dos sofredores, afirma-se, produzem nesses infernos devido ao frio terrível. Os quatro outros nomes originam-se das mudanças que ocorrem na aparência de sua carne quando o frio a faz abrir-se.

2. Isto se refere a "Carta de Teradomari", que Nitiren Daishonin escreveu a Toki Jonin no vigésimo segundo dia do décimo mês de 1271.

3. Maka Shikan,vol.5.

4. Um grande terremoto que ocorreu na noite do vigésimo terceiro dia do oitavo mês de 1257, nas vizinhanças de Kamakura, causando grande devastação e destruindo quase todos os templos e santuários da cidade.

5. Doze gerações de governo divino: As sete gerações de deuses celestiais e cinco gerações de deuses terrenos que, afirma-se, reinaram no Japão antes do primeiro imperador humano, Jimmu. A primeira das divindades terrenas foi Amaterasu Omikami, a deusa do Sol, reverenciada como a progenitora do clã imperial.

6. Noventa reinados de imperadores humanos: Os sucessivos imperadores do primeiro imperador, Jimmu(aprox. 660-585 AC) ao nonagésimo, imperador Kameyama (aprox.1259-1274).

7. No capítulo Jinriki (21º), ao transferir a Lei Mística ao Bodhisattva Jogyo, Sakyamuni declara: "Descrevi brevemente neste Sutra todas as leis do Buda, todos os tesouros secretos do Buda e todas as profundezas práticas do Buda".

8. Uma paráfrase do "Tendai Hokkeshu Dempogue". No original, o Grande Mestre Dengyo usa o sol para representar o Sutra de Lótus, e as estrelas para simbolizar os ensinos provisórios, ao passo que Nitiren Daishonin usa o sol para representar o Nam-myoho-rengue-kyo das Três Grandes Leis Secretas, e as estrelas para simbolizar os ensinos provisórios e também o ensino teórico do Sutra de Lótus.

9. Tsun-shih (964-1032): Um sacerdote da escola Tient'ai na dinastia Sung da China. O "prefácio" de Tsun-shih é a sua introdução para o " Daijo Shikan Homon"( O Método de Concentração e Discernimento no Mahayana) do mestre Tient'ai, Nan-yüeh (515-577).

10. A obra de Nan-yüeh ficou perdida durante séculos na China, mas uma cópia foi trazida ao Japão por Jakusho, um sacerdote da seita Tendai japonesa, quando ele viajou à China no início do século XI. Tsun-shih, portanto, diz que o Budismo "levanta-se no leste". Nitiren Daishonin parafraseia a sua expressão.

11. Sutra de Lótus, cap.15.

12. Idem, cap. 17.

13. Idem, cap. 11. Essa passagem é uma parte da seção em verso que explica os seis atos difíceis e nove fáceis. A sentença diz: "Pegar o Monte Sumeru e atirá-lo longe a imensuráveis terras do Buda - isto não é difícil...", seguindo-se mais tarde a afirmação: "Porém, nos tempos maléficos após a morte do Buda, ser capaz de pregar este Sutra- isto é de fato muito difícil!"

14. Capítulos Kanji e Fukyo: O décimo terceiro e o vigésimo capítulos do Sutra de Lótus. No capítulo Kanji, oitenta miríades de milhões de nayutas de bodhisattvas fizeram um voto de ensinar o Sutra de Lótus na terrível era maléfica após a morte do Buda. O juramento deles é proferido em verso e enumera os tipos de perseguição ao se propagar o sutra na era posterior. O capítulo Fukyo fala de um bodhisattva do mesmo nome, que perseverou em sua prática apesar da calúnia e insulto, atingindo finalmente a iluminação suprema através do benefício do Sutra de Lótus.Retirado do livro "As escrituras de Nitiren Daishonin volume V; páginas 143 à148.Editora Brasil Seikyo Ltda - 1º Edição.

As mais Belas Histórias Budistas - As Escrituras de Nitiren DaishoninEndereço: http://www.vertex.com.br/users/san/goshos e-mail: sandro@vertex.com.br

Nenhum comentário: